Estágio

publicado 10/04/2017 08:48, modificado 13/06/2018 08:05

Acesso a Informação

1 O que é o Programa de Estágio?

O conjunto ordenado e sistematizado de atividades que visam complementar o aprendizado de estudantes e auxiliá-los na integração ao mercado de trabalho, oferecendo treinamento prático e aperfeiçoamento técnico cultural, científico e de relacionamento humano e profissional, regulamentado pela Instrução Normativa GP n.5, de 5 de dezembro de 2014.

2 Qual a unidade responsável pelo Programa de Estágio no TRT3?

A Seção de Estágio, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento de Pessoas, é a unidade responsável pela coordenação e desenvolvimento do Programa de Estágio no âmbito deste Tribunal.

3 Quem pode participar do Programa de Estágio?

Estudantes regularmente matriculados, em curso superior ou médio profissionalizante, que tenham concluído, no mínimo, 50% (cinquenta por cento) da grade curricular.

No caso de cursos de educação profissional técnica de nível médio, estudantes que tenham cumprido, no mínimo, 30% (trinta por cento) do curso.

4 Qual a forma de ingresso?

O estudante interessado em estagiar no Tribunal deve buscar, no setor responsável da respectiva instituição de ensino, informações sobre a seleção. Acesse a lista das  faculdades conveniadas .

A seleção é de responsabilidade das instituições de ensino conveniadas, quando acionadas pela Seção de Estágio deste Tribunal.

5 Qual a duração do estágio?

A duração do estágio é de, no mínimo, 01 (um) semestre, e, no máximo, 4 (quatro) semestres, podendo ser rescindido a qualquer momento pelo estagiário ou pelo Tribunal.

6 Qual a carga horária do estágio?

A carga horária do estágio é de, no mínimo, 20 (vinte) horas semanais, em um único turno diário de 04 (quatro) horas, de segunda a sexta-feira, sem prejuízo das atividades discentes, e compatível com o horário de funcionamento do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região.

7 Quais os valores da bolsa de estágio e do(s) benefício(s)?

O valor mensal da bolsa-estágio é fixado por meio de Portaria da Presidência do Tribunal, podendo ser alterado a critério da Administração e da disponibilidade orçamentária.

Atualmente, os valores da bolsa e do auxílio-transporte estão fixados na Portaria GP n. 163, de 26 de abril de 2017 .

 

 

Secretaria de Desenvolvimento de Pessoas ouvidoria@trt3.jus.br