Eletricitários anunciam fim da greve de advertência

publicado 25/10/2007 11:53, modificado 25/10/2007 13:53

Em audiência realizada na manhã desta quinta-feira, 25 de outubro, pela Seção de Dissídios Coletivos do TRT-MG, o Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores na Indústria Energética de Minas Gerais comunicou à desembargadora Maria Laura Franco Lima de Faria, vice-presidente judicial do TRT-MG, que a greve de advertência, iniciada ontem, foi encerrada.

Desta forma, a Ação Cautelar Inominada, ajuizada pela Companhia Energética de Minas Gerais - Cemig, que visava garantir a produção e distribuição de energia elétrica a todo o estado de MG, durante a greve, perdeu o objeto.

No início da noite de ontem, a desembargadora Maria Laura Franco Lima de Faria havia determinado ao sindicato que mantivesse, no mínimo, 50% dos trabalhadores em serviço durante a paralisação.

Na audiência de hoje, a Cemig alegou ter sido surpreendida com a paralisação e a desembargadora advertiu as partes, quanto à observância da lei, no caso de deflagração de greve, seja de advertência ou por tempo indeterminado.

Ainda de acordo com a vice-presidente judicial do TRT-MG, o mérito das negociações foge ao objeto da ação e as partes deverão prosseguir com o diálogo, em busca de um acordo. Ela declarou extinto o processo. Nenhuma das partes ainda entrou com ação de dissídio coletivo no TRT-MG.

Visualizações: