Leis&Letras lança livros de juiz e servidora do TRT-MG

publicado 31/05/2017 14:34, modificado 31/05/2017 14:35

leiseletras.jpeg
Mesa de honra do evento

O Leis&Letras realizado na quinta-feira (25) lançou dois livros de colegas do TRT-MG - Teoria do Conflito: Rumo a um Novo Direito Coletivo do Trabalho, do juiz substituto Leonardo Tibo Barbosa Lima, e Cooperação Judiciária Internacional no Combate à Discriminação da Mulher no Trabalho: Um Diálogo Brasil e Itália, da servidora Raquel Betty de Castro Pimenta.

O livro de Leonardo Lima é resultado de tese de doutorado na PUC Minas sob orientação dos desembargadores do TRT-MG e professores Luiz Otávio Linhares Renault e Márcio Túlio Viana. De acordo com o autor, a obra propõe um giro epistemológico na relação entre Direito e conflito: a transformação do conflito coletivo trabalhista em valor e, a partir daí, compreender os principais problemas das relações coletivas e conceber um novo Direito Coletivo do Trabalho.

Já o livro de Raquel Pimenta, também fruto de tese de doutorado com orientação da desembargadora do TRT-MG Adriana Goulart de Sena Orsini, traz um olhar especial para o papel dos juízes como atores de uma nova ordem mundial e para o potencial da cooperação judiciária internacional e das redes internacionais de magistrados contra a discriminação de gênero.

Homenagens

A tarde foi repleta de homenagens dos integrantes da mesa de honra do evento. O desembargador Márcio Túlio disse sentir falta daqueles alunos com vontade de mudar o mundo, comprometidos com o bem-estar social e que expressavam seus ideais pintando as paredes das universidades. "Hoje, com o lançamento desses livros, vocês estão pintando as paredes", concluiu.

Em seguida, o juiz Leonardo Lima agradeceu aos professores Márcio Túlio e Luiz Renault pelo estímulo dado para a conclusão do doutorado. Em homenagem a Luiz Renault, a quem chamou de “segundo pai”, lembrou-se de quando era servidor e trabalhou em seu gabinete. “Desde aquela época até hoje, eu me espelho no doutor Renault em tudo que faço”, disse. O desembargador agradeceu as palavras do juiz e completou: “a honra foi toda minha por trabalhar com um jovem de ouro como você”.

A servidora Raquel Pimenta também homenageou a sua orientadora de doutorado, a professora Adriana Orsini. Para ela, a magistrada foi “um porto seguro” nos momentos mais complicados. Por sua vez, a desembargadora disse que se sentia muito feliz por trabalhar em uma instituição que tem como servidora “uma aluna tão brilhante quanto a Raquel”.

Visualizações: