Administração do TRT-MG faz reuniões com grandes empresas demandadas

publicado 15/06/2015 17:20, modificado 15/06/2015 20:20
Administração do TRT-MG faz reuniões com grandes empresas demandadas (imagem 1)

A desembargadora presidente Maria Laura Franco Lima de Faria e demais integrantes da Administração do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região - Minas Gerais - desembargadores José Murilo de Morais, 1º vice-presidente; Emília Facchini, 2ª vice-presidente; Denise Alves Horta, corregedora; e Luiz Ronan Neves Koury, vice-corregedor - receberam nesta segunda-feira (15), à tarde, em reuniões separadas, representantes do Bradesco e da Cemig: duas das maiores empresas demandadas na Justiça do Trabalho no estado.

O objetivo foi promover, junto aos emissários da área jurídica das empresas - Sérgio Sanches Peres, chefe do Departamento Jurídico nacional do Bradesco; e Raul Lycurgo Leite, diretor jurídico da Cemig - a busca de solução conciliatória e ágil para os processos trabalhistas das duas corporações. Com a participação também da diretora jurídica regional do Bradesco, Ana Paula Barra; de vários assessores da CEMIG; do assessor especial da Presidência do TRT-MG, Paulo Haddad; e da assessora da vice-Corregedoria do Tribunal, Patrícia Motter, as reuniões obedecem a uma estratégia da Administração do TRT-MG, e, especialmente da Corregedoria, de evitar que um grande volume de ações trabalhistas continue sobrecarregando a Justiça do Trabalho; e visa também atender à Meta Sete do Conselho Nacional de Justiça, em prol da conciliação das partes.

Administração do TRT-MG faz reuniões com grandes empresas demandadas (imagem 2)

A iniciativa do Tribunal agradou os departamentos jurídicos do Bradesco e da Cemig. Para os seus representantes, "todos ganham com medidas que favorecem a conciliação". A desembargadora presidente Maria Laura Franco Lima de Faria avalia que os encontros foram positivos:"As duas empresas foram receptivas ao diálogo". Para ela, além de ser uma meta do CNJ, a conciliação nos processos de grandes demandadas é também um objetivo do próprio TRT da 3ª Região".

Por sua vez, a desembargadora corregedora, Denise Alves Horta, também afirmou que aumentar os casos solucionados por conciliação é prioridade para o TRT, e que ainda neste ano dez empresas serão convidadas a participarem das conversações com a Administração do Tribunal.

Visualizações: