Você está aqui: Início / Notícias / Comunicação / Notícias Institucionais / Importadas - 2015 a 2016 / Bruxismo causa dor e comprometimento estético

Bruxismo causa dor e comprometimento estético

publicado 26/10/2016 11:16, modificado 26/10/2016 13:16

Em palestra proferida nesta terça-feira (25), na Sala Multimeios do Fórum Trabalhista de Belo Horizonte (prédio da R. Mato Grosso), em razão da Semana de Valorização da Saúde, a cirurgiã dentista Maria Letícia de Barros Massahud (foto), especialista em destística e em disfunção temporomandibular e dor orofacial, mostrou que o bruxismo é um problema de saúde muito sério, que pode causar importante comprometimento estético, dor e distúrbios do sono, com graves consequências também para a vida social e a produtividade no trabalho.

Bruxismo causa dor e comprometimento estético (imagem 1)

Letícia explicou que o bruxismo é o hábito de ranger, apertar, comprimir ou encostar os dentes. Esse hábito, segundo ela, pode ocorrer tanto com a pessoa acordada (bruxismo em vigília), quanto com a pessoa dormindo (bruxismo do sono). Ainda de acordo com Letícia, o bruxismo é também considerado uma parassonia, ou seja, "um distúrbio de movimento relacionado ao sono, caracterizado por contrações involuntárias rítmicas da musculatura mastigatória."

Fatores psicológicos como ansiedade e stress psicológico estão associados como principais causas do bruxismo, afirmou a palestrante. Esses fatores, esclareceu, "podem ser secundários a outros distúrbios do sono, como a síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS), microdespertares, síndrome das pernas inquietas (mioclonias noturnas); ou ainda pelo uso de drogas, álcool e tabaco, cafeína (altas doses) e medicamentos, principalmente inibidores seletivos da receptação de serotonina (Fluoxetina, Sertralina, Paroxetina, Venlafaxina)." O desenvolvimento do bruxismo cêntrico (apertamento dentário) pode ser desenvolvido também em estados de concentração ou durante exercícios de força, acrescentou a profissional.

Males que o bruxismo acarreta

De acordo com a especialista, a sobrecarga de forças sobre os dentes, periodonto, ossos, musculatura e articulações, decorrente do bruxismo, "pode levar a diversos sinais e sintomas, como desgaste, migração e mobilidade dentária, fraturas de coroas, restaurações ou raízes dos dentes, recessões gengivais, alterações ósseas e em tecido mole, necrose pulpar, dores faciais musculares ou articulares, cefaleias, hipertrofia de músculos da face, sonolência diurna excessiva, sono não reparador, entre outros."

Com tudo isso, segundo Letícia, o bruxismo é um problema de saúde que pode acarretar prejuízos ao bem estar da pessoa, pela dor, problemas no sono, insegurança e comprometimento estético; ao relacionamento conjugal, pelo barulho na hora de dormir, pela inquietação e mal humor decorrentes do sono ruim, e ao trabalho, pelo comprometimento das relações interpessoais e da produtividade.

Tratamento

A boa notícia é que o bruxismo pode ser controlado e seus sintomas tratados por equipe multidisciplinar, envolvendo o cirurgião dentista, fisioterapeuta, psicólogos e médicos.

Sem entrar no mérito das disciplinas que não lhe são afetas, Letícia elucida que o cirurgião dentista consegue "resultados satisfatórios na prevenção, resolução ou diminuição da severidade e frequência dos sintomas associados ao Bruxismo" com uso de placas interoclusais, alternativa, segundo ela, não farmacológica, não invasiva e reversível. "Esses dispositivos (placas interoclusais) levam a mandíbula a assumir uma posição fisiológica de repouso, alterando o padrão neuromuscular habitual dos músculos mastigatórios, com obtenção do relaxamento muscular e alívio de cargas mecânicas às articulações temporomandibulares (ATM)", explicou a dentista acrescentando que "para os desgastes e perdas dentárias podem ser feitos tratamentos restauradores ou de reabilitação oral, visando restabelecer as estruturas alteradas pelo bruxismo."Ainda de acordo com a palestrante, para o bruxismo em vigília, "o tratamento é voltado em conscientizar o paciente para este hábito, evitando encostar/apertar os dentes."

Bruxismo causa dor e comprometimento estético (imagem 2)
Casos de bruxismo tratados por Letícia

Maria Letícia de Barros Massahud, que é credenciada do TRTer Saúde, finalizou a palestra com um conselho sobre como o paciente de bruxismo deve ser tratado: "devemos sempre buscar o equilíbrio entre todas as estruturas do sistema mastigatório, como dentes, músculos e articulações, e ainda o bem estar físico, psíquico e social do paciente, como medidas para o controle dos sintomas causados pelo bruxismo."

Promovida pelo Comitê Gestor Local de Atenção Integral à Saúde, com apoio Sitraemg, Asttter, Sicoob Coopjus e Comitê Trabalho Seguro, a Semana de Valorização da Saúde (de 24 a 28 de outubro), direcionada a magistrados e servidores do TRT, tem por objetivo reforçar, a partir de dados estatísticos apurados pela Secretaria de Saúde, "a importância do autocuidado para a preservação da saúde, física e mental, de cada indivíduo." Considerando, porém, o volume e a importância das informações sobre tema pouco divulgado, de interesse geral, decidiu-se por sua publicação na Intranet para que essas informações cheguem a um número maior de pessoas. (texto e fotos da palestra: Walter Salles)

Visualizações:

Pesquisar

Pesquisa de notícias.

/ /  
/ /