Desembargadora diretora da Escola Judicial faz balanço positivo de Congresso em Uberlândia

publicado 02/07/2015 13:47, modificado 02/07/2015 16:47

"Dois dias extremamente proveitosos!" Assim se referiu ao Congresso de Direito Material e Processual do Trabalho do Triângulo Mineiro a 2ª vice-presidente, ouvidora e diretora da Escola Judicial, desembargadora Emília Facchini, no encerramento do evento, na sexta-feira, 26 de junho.

Realizado em Uberlândia, nos dias 25 e 26 de junho, o congresso reuniu 115 participantes entre magistrados, servidores, advogados e estudantes que puderam debater temas contemporâneos de Direito Material e Processual do Trabalho.

Desembargadora diretora da Escola Judicial faz balanço positivo de Congresso em Uberlândia (imagem 1)
Juíza Tânia Mara Guimarães Pena, desembargadores Luiz Ronan Neves Koury, Deoclecia Amorelli Dias, Emília Facchini e juiz Alexandre Chibante

Ao elogiar, no encerramento do congresso, a iniciativa do evento, a diretora da Escola Judicial enfatizou a importância desses encontros regionalizados, lembrando que "a Escola é a casa dos magistrados e, agora também, dos servidores, com a incorporação do Centro de Formação de Servidores, o CTA", antes vinculado à Recursos Humanos do tribunal: "Nós hoje temos um Centro de Formação a distância que vamos desenvolver com toda força e estamos de portas abertas em Belo Horizonte e também no interior".

A desembargadora frisou, ainda, a importância da participação mais efetiva de todos com o envio à Escola de sugestões de cursos, atividades e ideias que possam ser desenvolvidos em benefício da formação de magistrados, servidores, estudantes e outros profissionais interessados nas matérias jurídicas.

Para o desembargador Luiz Ronan Neves Koury, vice-corregedor do TRT-MG, que proferiu a conferência de abertura sobre o Impacto do Novo CPC no Processo do Trabalho, a Escola Judicial do TRT-MG foi muito feliz na escolha do tema, "extremamente oportuno", segundo ele, já que "esse é realmente o momento de se refletir, compartilhar dúvidas e analisar o que há de novo no Código de Processo Civil".

Participaram do evento a desembargadora Deoclecia Amorelli Dias, os juízes Mauro César Silva, diretor acadêmico da Escola Judicial; Tânia Mara Guimarães Pena, titular da 2ª VT de Uberlândia e diretora do Foro, Alexandre Chibante Martins, titular da VT de Iturama, magistrados, servidores, advogados e estudantes.

Da programação do congresso constou, ainda, o painel "Impactos da Tecnologia no Trabalho", contando com as palestras de Leandro Duarte de Carvalho - médico perito, Mestre em Medicina pela Santa Casa de Belo Horizonte e professor da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais -; e de Airton Marinho - auditor fiscal do Trabalho, tendo como moderador o médico do Trabalho do TRT-MG Gustavo Franco Veloso, que coordenou também o debate sobre o tema; e o painel "Políticas para Erradicação do Trabalho Escravo e Tráfico de Pessoas", tendo como painelistas Carlos Henrique Borlido Haddad, juiz federal e professor da Faculdade de Direito da UFMG; e Eliaquim Queiroz, procurador do Trabalho. Como moderador atuou o juiz titular da Vara do Trabalho de Iturama, Alexandre Chibante Martins.

Visualizações: