Prevenção de acidentes de trabalho é tema de palestra no dia em memória às vítimas

publicado 29/04/2015 15:15, modificado 29/04/2015 18:15
Prevenção de acidentes de trabalho é tema de palestra no dia em memória às vítimas (imagem 1)
Palestra em Sabará com desembargador Anemar Amaral

Nesta terça-feira (28), Dia Nacional em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho, em torno de 300 estudantes participaram da palestra ministrada pelo desembargador Anemar Amaral, em Sabará, sobre a prevenção necessária para evitar ferimentos, doenças e fatalidades oriundas do ambiente profissional.

O evento, realizado no Clube Cravo Vermelho, faz parte do Programa Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho da Justiça do Trabalho, também conhecido como Trabalho Seguro, que tem o desembargador palestrante como gerente regional junto ao TRT-MG.

Os presentes eram alunos da cidade, do ensino médio da Escola Estadual Professor Zoroastro Vianna Passos e do curso complementar técnico do Senai.

A abertura da atividade esteve a cargo do Secretário da Saúde do município, Jessé Batista, que falou da importância do tema para a conscientização do trabalhador e de quem irá entrar para o mercado de trabalho. O representante do Executivo municipal elogiou a iniciativa que, segundo ele, também serviu para que as pessoas vejam o Tribunal como uma instituição próxima, à qual o trabalhador deve recorrer na hora de procurar seus direitos.

Logo após se apresentar, falando das características e atribuições do cargo que ocupa, o desembargador começou explicando o Programa Trabalho Seguro no conjunto de ações assumidas pela Justiça do Trabalho para atacar problemas sociais, como as que combatem trabalho análogo à escravidão e trabalho infantil, fruto da proximidade maior entre Poder Judiciário e sociedade, alcançada, segundo ele, com a criação do CNJ em 2004.

Ciclo do Programa Trabalho Seguro

O evento em Sabará deu continuidade a um ciclo promovido esta semana pelo Programa Trabalho Seguro em Minas Gerais, iniciado segunda-feira (27) com a palestra sobre o tema proferida no auditório da Secretaria Municipal da Educação de Sete Lagoas, pelo juiz Eduardo Ferri, que também é gerente regional do programa junto ao TRT-MG. A próxima palestra ocorre nesta quinta-feira (30), às 9h30, na sede do Sinticomex, em Pedro Leopoldo (Rua São Sebastião, 147 - Centro).

Prevenção de acidentes de trabalho é tema de palestra no dia em memória às vítimas (imagem 2)
Palestra em Sete Lagoas com juiz Eduardo Ferri

Conteúdo da palestra

A apresentação aborda a importância da prevenção, apresenta os dados que colocam o Brasil como o 4º país com mais incidência do problema e aponta o alto custo social e econômico desse tipo de acidentes. Entre os índices apresentados, está o número de óbitos anual no país, entre 2009 e 2013, causados por esse tipo de fatalidade, que aumentou de 2.560 para 2.797, montante este que não engloba casos não notificados para a previdência, nem aqueles que envolvem trabalhadores domésticos, informais, militares, servidores públicos e motoboys.

A palestra também enumera algumas Normas Regulamentadoras (NR´s) criadas pelo Ministério do Trabalho e constantemente atualizadas para disciplinar os cuidados que devem ser seguidos em diferentes tipos de atividades. Também são citadas as responsabilidades das empresas - cumprir e fazer cumprir as normas - e às dos empregados - colaborar na aplicação delas. As empresas tem obrigação legal de fornecer equipamento de proteção individual (EPI), instruir os trabalhadores sobre os cuidados necessários e fiscalizar o cumprimento das normas. Ao todo, o país conta com 36 diferentes NR´s.

Por meio de imagens, são exibidas diversas situações de risco. Ao final, é apresentada a mensagem: "quem se cuida, vive mais".

Segundo o desembargador Anemar Amaral, os acidentes de trabalho sempre podem ser evitados. Como causas do problema, o magistrado cita situações frequentes de descumprimento das normas de proteção e de más condições do ambiente de trabalho. Ele explica que a maior perda, no acidente de trabalho, não é econômica, mas o sofrimento e a dor que fica como consequência.

Ari Alexandre da Silva, eletricista presente à palestra em Sabará, elogiou a iniciativa e avaliou ser essencial a conscientização sobre segurança do trabalho, comentando que a sua atividade requer especial cuidado. Ele lembrou que, quando trabalhou na reforma do Estádio Magalhães Pinto (Mineirão), um colega levou uma descarga de 220v, desmaiou, caiu de escada, quebrou o braço e teve escoriações. (Texto: David Landau / Fotos: Madson Morais)

Visualizações:

Seção de Imprensa imprensa [arroba] trt3.jus.br