Representantes da coordenação nacional do PJe-JT visitam TRT-MG

publicado 29/08/2016 15:18, modificado 29/08/2016 18:18
Representantes da coordenação nacional do PJe-JT visitam TRT-MG (imagem 1)
Foto: Leonardo Andrade

Representantes da coordenação nacional do PJe-JT visitaram recentemente o TRT de Minas para conhecer o ambiente, a estrutura e o pessoal da Tecnologia de Informação da 3ª Região e promover a integração com as iniciativas nacionais. Na última quinta (25), o juiz do trabalho Maximiliano Pereira de Carvalho, do TRT da 10ª Região e auxiliar da Presidência do TST/CSJT, e o coordenador técnico do PJe-JT, Herbert Bezerra Parente, reuniram-se com as áreas de infraestrutura, atendimento e suporte e visitaram as instalações de TI na capital.

O objetivo da visita foi promover a uniformização dos procedimentos na tentativa de reduzir o tempo de resposta para solucionar os problemas. Eles foram recebidos pelo desembargador Emerson José Alves Lage, membro do Comitê Gestor Regional do PJe-JT, e pelo diretor de TI, Gilberto Atman Picardi Faria. Na sexta-feira (26), participaram de reunião do Comitê Gestor Regional do PJe, integrado por magistrados, servidores da TI e da área de negócios do processo eletrônico no TRT3, além de representante da OAB (advogado Carlos Schirmer) e do Ministério Público do Trabalho (procuradora do trabalho Ana Cláudia Nascimento Gomes).

Os representantes da coordenação nacional defenderam a integração e o esforço colaborativo para o desenvolvimento do PJe-JT e destacaram a importância da nova governança prevista na Política de Suporte ao Sistema do Processo Judicial Eletrônico na Justiça do Trabalho, aprovada no Ato Conjunto TST/CSJT 19/2016 que define as regras e os procedimentos específicos para atuação conjunta dos TRTs e CSJT na evolução e manutenção do sistema.

Demandas prioritárias

Uma novidade do ato é a criação de fila múltipla de demandas no sistema que permiti que os 24 TRTs, a OAB e o MPT registrem as suas prioridades nas demandas de melhorias do PJe-JT.

Essa inovação já foi inclusive destacada pelo coordenador nacional do PJe/JT, juiz Fabiano Coelho (TRT18) que em pronunciamento recente afirmou que com a adoção do procedimento as demandas passam a ser atendidas com mais urgência, priorizando o atendimento pelo setor responsável. (*Secom/TRT com CSJT)

Visualizações:

Seção de Imprensa imprensa [arroba] trt3.jus.br