Simpósio iniciado nesta quinta-feira promove debate entre servidores e administração

publicado 22/10/2015 13:39, modificado 22/10/2015 15:39
Simpósio iniciado nesta quinta-feira promove debate entre servidores e administração (imagem 1)

Como instrumento privilegiado da interação entre servidores e administração, o III Simpósio Servidor em Pauta teve início na manhã desta quinta-feira (22), com o tema "Impacto das novas tecnologias no cotidiano e na saúde do servidor - PJe, teletrabalho e normatização". O evento está vinculado a um fluxo de debate promovido pelo Programa Servidor em Pauta, entre os servidores do Tribunal e administração, que incorpora também reuniões descentralizadas nas unidades e consultas via intranet.

O início do evento, que transcorre na Escola de Direito da UFMG, se deu com a fala do 1º vice-presidente do TRT-MG, desembargador José Murilo de Morais. Como representante da Administração, o desembargador falou da relevância do simpósio, que cumpre o papel de integrar servidores da capital e do interior, visando a conscientização sobre o seu trabalho. Um dos temas por ele abordados é o trabalho domiciliar que, segundo ele, exige que o servidor tenha disciplina e se preocupe com ergonomia das instalações onde trabalha. O magistrado acredita que o teletrabalho é um fenômeno que não tem volta, ao qual temos que nos acostumar. Ele ainda esclareceu que a presidente do Tribunal, desembargadora Maria Laura Franco Lima de Faria, não pôde estar presente no simpósio em decorrência de sua participação no Colégio de Presidentes e Corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho - Coleprecor.

Na sequência, manifestou-se o coordenador regional do PJe da Justiça do Trabalho e 1º vice-presidente eleito da futura gestão, desembargador Ricardo Antônio Mohallem. Ele argumentou que problemas de postura e de saúde decorrentes da tecnologia não se limitam ao PJe e ao ambiente de trabalho, mas estão presentes, também, no uso diário de celulares e computadores, por exemplo. Ele acredita que o mais importante para diminuir efeitos nocivos é que haja um processo de autoeducação, que diz respeito ao cuidado com mobiliário e a mudanças na rotina de trabalho: como a adoção de pausas, mudanças de posição, entre outros.

Como representante do programa Servidor em Pauta, o servidor Raimundo Andrade da Rocha avaliou o momento atual da categoria que, segundo ele, não tem tido notícias muito boas. Entre os principais problemas, ele citou o aumento da carga e da complexidade do trabalho, que tem levado, na sua opinião, a uma situação de carência inédita nas unidades. O servidor também criticou o discurso que tem sido utilizado pela imprensa, pelo governo e pelo presidente do STF para combater a reposição salarial da categoria. Por outro lado, o representante do programa vê como positivo o fato de que a categoria vem adquirindo um sentimento e uma característica de classe: "somos mais unidos e coesos, isso dá uma luz no fim do túnel", apreciou.

Além dos já citados, a mesa de abertura também contou com a participação da assessora para Assuntos Administrativos Ana Flávia Sales Bueno Chaib, representando o diretor-geral Ricardo Marques; da representante do Grupo Multidisciplinar do programa Servidor em Pauta, servidora Luciene Costa Ferraz da Cunha; da representante da Escola Judicial, Isabel Márcia de Alcântara Fabiano; e da diretora administrativa da cooperativa de crédito Sicoob-Coopjus, Regina Teixeira Miranda Dinelli.

Simpósio iniciado nesta quinta-feira promove debate entre servidores e administração (imagem 2)

Na segunda atividade do simpósio, gestores deram resposta a questionamentos levantados no Simpósio de 2014. Essa mesa - a cargo do coordenador do Programa Servidor em Pauta, servidor Ronaldo da Silva, e da colaboradora do Grupo Multidisciplinar do programa, servidora Gabriela Moraes Lopes - teve a participação e a palavra da assessora de estrutura organizacional, servidora Maria Lúcia Cabral Moreira; do diretor de administração, servidor Cristiano Barros Reis; do diretor de tecnologia da informação, servidor Gilberto Atman Picardi Faria; do médico do trabalho, servidor Gustavo Franco Veloso; e, como representante do segmento dos oficiais de justiça, do servidor Hélio Ferreira Diogo.

Ao longo da tarde, os grupos aprofundarão os debates havidos nas reuniões descentralizadas a partir das conclusões tabuladas e apresentadas pela equipe do Servidor em Pauta sob a forma de tendências das respostas. As unidades presentes trarão suas conclusões ao grupo.

O simpósio é promovido pelos programas "Servidor em Pauta" e "Agente de Saúde", em parceria com a Escola Judicial, e conta com o apoio da Faculdade de Direito da UFMG, do Sitraemg (Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal no Estado de MG), da Sicoob-Coopjus (Cooperativa de Crédito dos Integrantes do Poder Judiciário e das Instituições Jurídicas da União em MG) e da Feneis (Federação Nacional de Educação e Integração ). (David Landau - Fotos: Carolina Achilles.)

Veja também a matéria da TV TRT-MG sobre o Simpósio, clicando aqui .

Visualizações: