TRT3 marcou presença no IX Congresso da Rede Latino-Americana de Juízes

publicado 25/11/2015 14:37, modificado 25/11/2015 16:37

A Rede Latino-Americana de Juízes - REDLAJ - realizou, nos dias 17 a 19 de novembro, seu IX Congresso, nas cidades de Viña del Mar e Valparaíso, no Chile, ocasião em que reuniram-se magistrados e pesquisadores de vários países latino-americanos.

A REDLAJ foi fundada com o intuito de congregar juízes da América Latina para desenvolver mecanismos de cooperação judicial e integração a partir de um marco de confiança e inteligência coletiva. O congresso "Justiça, institucionalidade e interculturalidade para a América Latina e sua gente. Desafios para o século XXI", teve como objetivo aprofundar as discussões sobre as funções desta cooperação judicial, vista como fator imprescindível para qualquer projeto de integração internacional de nosso continente.

O TRT da 3ª Região (MG) marcou presença ativa no evento, por meio do desembargador José Eduardo de Resende Chaves Jr., vice-presidente de relações institucionais da REDLAJ e membro da comissão organizadora do congresso, do juiz Antônio Gomes de Vasconcelos, titular da 45ª VT de BH, professor da Faculdade de Direito da UFMG e coordenador do Programa Universitário de Apoio às Relações de Trabalho (PRUNART/UFMG), da juíza Adriana Goulart de Sena Orsini, titular da 47ª VT de BH e professora da Faculdade de Direito da UFMG, e do servidor da Escola Judicial e pesquisador do PRUNART Rubens Goyatá Campante.

O desembargador José Eduardo de Resende Chaves Jr. proferiu palestra dentro do painel "Tecnologias e processos jurisdicionais. Acesso e seguimento à distância"; o juiz Antônio Gomes de Vasconcelos proferiu palestra no âmbito do painel "Cooperação judicial internacional"; a juíza Adriana Goulart de Sena Orsini apresentou, com Nathane Fernandes Silva, o trabalho "Um paradigma futuro da regulação social: a mediação para além das mesas redondas"; e o servidor Rubens Goyatá Campante apresentou, com Silvia Maria Maia Xavier, o trabalho "Insulamento versus cooperação: encruzilhada de paradigmas no Estado brasileiro do século XXI".

Visualizações: