Universitários de Divinópolis conhecem o TRT3

publicado 23/10/2015 15:25, modificado 23/10/2015 17:25

O Programa Justiça e Cidadania, do Centro de Memória - Escola Judicial, recebeu quarenta universitários, do 5º e do 7º períodos do curso de Direito, da Faculdade Pitágoras de Divinópolis, acompanhados pela professora Graciane Saliba, nesta quinta-feira (22).

A visita começou pela exposição "Trabalho & Cidadania", durante a ocasião o aluno Valdir Brito marcou a tarde ao recitar "O Navio Negreiro", de Castro Alves. Segundo ele o momento foi muito espiritual e de entrega e o poema era um velho conhecido de suas leituras. "Quando o guia perguntou se alguém queria lê-lo, eu sequer esperei ele terminar para começar a declamar...deixei a emoção tomar conta", concluiu.

Universitários de Divinópolis conhecem o TRT3 (imagem 1)

Em seguida os alunos assistiram a parte da sessão da Seção Especializada de Dissídios Coletivos (SDC), presidida pelo 1º vice-presidente do TRT3, desembargador José Murilo de Morais, que os saudou ao chegarem. Em outro momento, o desembargador Márcio Ribeiro do Valle explicou aos alunos sobre dissídios individuais e coletivos de forma didática, o que foi importante para o entendimento deles sobre o tema.

Universitários de Divinópolis conhecem o TRT3 (imagem 2)

A audiência simulada foi conduzida pelo  juiz titular da 35ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, Marco Túlio Machado Santos, que antes de iniciá-la orientou os estudantes a olharem com muito carinho cada caso em que trabalharem, uma vez que o último recurso que as pessoas encontram é o judiciário. "Se não brincamos com o nosso direito, quiçá com o do outro", completou. Durante a audiência o magistrado foi muito cuidadoso com os universitários e, para que eles se sentissem seguros, frisou que estavam ali para aprender.

O Programa Justiça e Cidadania atende escolas da rede pública e privada da capital e do interior do Estado, abrangendo os ensinos fundamental, médio, universitário e supletivo. Magistrados voluntários participam do programa conduzindo as audiências simuladas. Interessados podem procurar os responsáveis pelo Centro de Memória.

Universitários de Divinópolis conhecem o TRT3 (imagem 3)

(Carolina Lobo - estagiária)

Visualizações: