Comissão Permanente de Gestão Ambiental define metas de trabalho

publicado 01/08/2007 14:50, modificado 01/08/2007 17:50

Reduzir o consumo de energia, água, telefone e papel na Justiça do Trabalho de Minas. Esta foi a meta estabelecida pela Comissão Permanente de Gestão Ambiental do TRT-MG durante reunião realizada nessa terça-feira, 1º de agosto.

Para deflagrar a campanha, Ricardo Wagner Rodrigues de Carvalho, diretor de coordenação administrativa do TRT e membro da comissão, solicitou estudos que levem a um melhor aproveitamento dos materiais utilizados na JT e à racionalização de procedimentos que envolvem emissão de papel.

Comissão Permanente de Gestão Ambiental define metas de trabalho (imagem 1)
Ambiente legal

“Atender às necessidades do presente sem comprometer a existência das gerações futuras”. Essa é a idéia central do desenvolvimento sustentável que passou a nortear as ações institucionais do TRT de Minas com a criação, em junho, da Comissão Permanente de Gestão Ambiental. A idéia é inserir o conceito de sustentabilidade em todas as atividades realizadas pela JT, sejam elas administrativas ou judiciárias. Para tanto, foi lançado o Projeto Ambiente Legal , que prevê ações de economia, coleta seletiva, reciclagem, reutilização e substituição de matérias de consumo e permanentes.

A expectativa da comissão é que o projeto se torne um trabalho permanente que acompanhe a tecnologia no sentido de dar a mais adequada destinação aos resíduos, envolvendo e conscientizando um número cada maior de servidores para a utilização racional dos recursos públicos.

Visualizações: