Enamat elege nova diretoria

publicado 23/02/2007 11:40, modificado 23/02/2007 13:40

Os ministros Carlos Alberto Reis de Paula e Antonio José de Barros Levenhagen foram eleitos, no último dia 15, em sessão extraordinária do Tribunal Pleno do Tribunal Superior do Trabalho, para os cargos de diretor e vice-diretor da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho (Enamat), biênio 2007/2009.

Para o Conselho Consultivo, representando o TST, foram eleitos os ministros Maria Cristina Irigoyen Peduzzi, Renato de Lacerda Paiva e Lelio Bentes Corrêa. Já, para representar os Tribunais Regionais do Trabalho na diretoria da Escola, foram escolhidos os desembargadores Dóris Luise de Castro Neves (1ª Região) e José Roberto Freire Pimenta (3ª Região) e, ainda, o juiz Giovanni Olsson, titular da 2ª vara do Trabalho de Chapecó (SC).

A Enamat foi instituída pelo TST, por meio da Resolução Administrativa nº 1140, de 1º/6/2006, em cumprimento ao comando constitucional introduzido pela EC nº 45/2004. Tem como objetivo promover a seleção, a formação e o aperfeiçoamento dos magistrados do Trabalho.

Magistrados eleitos egressos do TRT de Minas

O ministro Carlos Alberto Reis de Paula ingressou na magistratura trabalhista em 1979, por concurso público, para o TRT de Minas, tendo sido promovido a ministro do TST em 1998. Preside, atualmente, a Terceira Turma.

O desembargador José Roberto Freire Pimenta, iniciou sua carreira na magistratura trabalhista em 1988, tendo sido promovido em 2002 ao TRT da 3ª Região por merecimento. Ocupa, atualmente, o cargo de Diretor da Escola Judicial.

Visualizações: