Ministra do STF é homenageada pela Justiça do Trabalho de Minas

publicado 24/10/2008 13:10, modificado 24/10/2008 15:10

A ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, do Supremo Tribunal Federal, foi agraciada, nesta sexta-feira, 24 de outubro, pelo Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, com a Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho Desembargador Ari Rocha, no grau Grã-Cruz.

O presidente do Tribunal, desembargador Paulo Roberto Sifuentes, destacou, no seu pronunciamento, o sentido social dos serviços prestados pela ministra no desempenho de suas funções como conhecedora e operadora do direito. “A homenagem do TRT é um reconhecimento à competência e à notável e brilhante carreira profissional da ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, que em sua judicatura no STF tem revelado senso jurídico e extrema visão social em seus votos, temperando a cátedra com o equilíbrio e a sensatez, próprios da notável magistrada que se apresenta ao país”, enfatizou o presidente.

Em seu discurso, a ministra agradeceu as palavras do desembargador Paulo Sifuentes e atribuiu a homenagem ao compromisso de toda uma instituição, o STF, de garantir os fundamentos da Constituição Cidadã, que completa 20 anos. “Na verdade, recebo esta comenda muito mais com o sentido da responsabilidade de responder, cada vez melhor, ao que esperam de mim, dentro dos meus limites humanos, e de me fazer lembrar do compromisso que tenho com cada brasileiro e, principalmente, com Minas Gerais, que tem dado ao Brasil exemplo de moderação. Todo dia eu tento ser um pouco melhor para não desmerecer o afeto que recebo de todos”, disse a ministra.

Mineira de Montes Claros, Cármen Lúcia é graduada em Direito pela Faculdade Mineira de Direito da PUC/MG, mestre em Direito Constitucional pela UFMG e doutora em Direito do Estado pela USP.

Autora de várias obras jurídicas, publicou, dentre outros livros, “O Princípio Constitucional da Igualdade”, “Constituição e Constitucionalidade”, “Princípios Constitucionais da Administração Pública”, “Princípios Constitucionais dos Servidores Públicos” e, recentemente, “Direito de/para Todos”.

Nomeada pelo presidente da República, foi empossada no cargo de ministra do Supremo Tribunal Federal em junho de 2006.

A comenda da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho Desembargador Ari Rocha, no grau Grã-Cruz, é a maior das láureas que o Tribunal Regional do trabalho da 3ª Região confere àqueles que contribuíram para o engrandecimento da justiça trabalhista.

Ministra do STF é homenageada pela Justiça do Trabalho de Minas (imagem 1)
Desembargadores Maria Lúcia Cardoso de Magalhães e Paulo Roberto Sifuentes Costa e a ministra Cármen Lúcia

Visualizações: