Perspectivas do trabalho da mulher é tema de palestra no TRT

publicado 25/03/2008 15:59, modificado 25/03/2008 18:59

A ministra Maria Cristina Irigoyen Peduzzi, do Tribunal Superior do Trabalho, proferiu na tarde de hoje, no plenário do TRT, a palestra “As perspectivas do Trabalho Feminino no Século XXI”. O evento marcou a passagem do Dia Internacional da Mulher, em 8 de março.

Pela administração do TRT-MG, estiveram presentes os desembargadores Paulo Roberto Sifuentes Costa, presidente, Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello, vice-presidente judicial, e Maria Lúcia Cardoso de Magalhães, vice-presidente administrativo. Prestigiaram a palestra, ainda, a procuradora Yamara Viana de Figueiredo, representando a procuradora-chefe da Procuradoria Regional do Trabalho da 3ª Região, Maria Helena da Silva Guthier; a juíza Olívia Figueiredo Pinto Coelho, presidente da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 3ª Região - Amatra3; Marlene Alves de Almeida Silva, presidente da Comissão OAB/Cidadã da OAB/MG; Sônia Peres, presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal em MG – Sitraemg, magistrados e servidores da Casa.

O presidente do TRT abriu o evento destacando a importância do tema e, em seguida, a vice-presidente administrativo fez a apresentação da palestrante lembrando que o TST foi o primeiro tribunal superior no Brasil e o segundo no mundo a ter uma mulher em sua composição. Maria Lúcia destacou, ainda, a significativa participação feminina no TRT de Minas: “No TRT mineiro já contamos com nove desembargadoras e na primeira instância a participação das mulheres na magistratura é de mais de 40%, portanto, o espaço que a mulher vem ocupando no mercado de trabalho, e, em especial, no Poder Judiciário, cresce paulatinamente”.

Perspectivas do trabalho da mulher é tema de palestra no TRT (imagem 1)
Maria Cristina ressaltou o aumento da participação feminina nas carreiras jurídicas e a predominância de mulheres entre aprovados nos concursos da magistratura trabalhista (fotos: Leonardo Andrade)

A ministra citou as conquistas da mulher ao longo dos séculos, no âmbito social, familiar e trabalhista e destacou os avanços obtidos sobretudo a partir do século XX. Com relação à participação feminina no mercado de trabalho lembrou, ainda, a importância das normas de proteção que estão garantidas pela CLT como estabilidade para a gestante, licença-maternidade, e direito a creche, ressaltando que as garantias constitucionais e legais concedidas às mulheres devem se restringir à sua condição física e à proteção da criança.

Perspectivas do trabalho da mulher é tema de palestra no TRT (imagem 2)
O diretor do Museu de Artes & Ofícios Paulo de Tarso, a desembargadora Maria Lúcia Cardoso de Magalhães, vice-presidente administrativa do TRT-MG, a ministra Maria Cristina Irigoyen Peduzzi, o presidente do TRT-MG, desembargador Paulo Roberto Sifuentes Costa e Fátima Dias, durante visita ao Mao, nesta terça-feira.

Visualizações: