Você está aqui: Início / Notícias / Comunicação / Notícias Institucionais / Importadas 2006 a 2008 / Semana da Conciliação: JT zera precatórios trabalhistas no município de Ipatinga

Semana da Conciliação: JT zera precatórios trabalhistas no município de Ipatinga

publicado 05/12/2006 17:20, modificado 05/12/2006 19:20

O Juízo Itinerante de Precatórios, em evento da programação da Semana da Conciliação TRT-MG , realizou nesta terça-feira, 05 de dezembro, a audiência de conciliação do último precatório trabalhista do município de Ipatinga, localizado na Região do Vale do Aço, a 220 Km de Belo Horizonte. Desde sua criação, no ano de 2000, até hoje, o Juízo de Precatórios da Justiça do Trabalho de Minas Gerais solucionou cerca de 700 precatórios, no valor de R$ 10,563 milhões no Vale do Aço.

"É uma satisfação muito grande realizar a última audiência de precatório trabalhista desse município", disse a juíza Cristiana Soares Campos - do Juízo Auxiliar de Conciliação de Precatórios. A magistrada comentou, ainda, a inciativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de criar o movimento pela conciliação no país: "a conciliação no âmbito do Poder Judiciário é importante como solução de conflitos, por atender ao anseio do jurisdicionado, na maioria das vezes de forma mais eficaz do que a prolação da decisão judicial, servindo assim de forma de pacificação social", destacou.

Na audiência do último precatório de Ipatinga, esteve presente o prefeito do município, Sebastião Quintão, e foi pago o valor de R$ 77.315,51 a Hamilton Antônio de Araújo. No período de 2000 a 2006 foram quitados pelo Estado de Minas Gerais, 4,173 mil precatórios, cujos valores somaram R$ 218, 668 milhões e beneficiaram 12,500 mil reclamantes. Em igual período, foram pagos 1. 822 precatórios municipais, cujos valores alcançaram R$102,365 milhões beneficiando 2, 995 mil reclamantes.

Evento

Na solenidade de comemoração do último precatório de Ipatinga, no Fórum Trabalhista de Coronel Fabriciano, que tem doze cidades sob sua jurisdição no Vale do Aço, o juiz Márcio José Zebende, titular da 3ª Vara do Trabalho e diretor do Foro, relembrou o papel histórico da Justiça do Trabalho na conciliação de conflitos e os avanços promovidos pela criação do Juízo Auxiliar de Precatórios." Realizamos de 15 a 20 acordos por dia no foro de Coronel Fabriciano, sendo que cada uma das 4 Varas do Trabalho recebe cerca de 1400 processos por ano. O Juízo Itinerante de Precatórios ajudou muito o nosso trabalho", afirmou o magistrado.

Visualizações:

Pesquisar

Pesquisa de notícias.

/ /  
/ /