Turma do TRT aprova moção de repúdio à violência

publicado 15/02/2007 10:39, modificado 15/02/2007 12:39

Aprovada por unanimidade pela Sétima Turma do TRT, na sessão desta quinta-feira, dia 15, moção de repúdio aos violentos fatos recentemente ocorridos no país, considerados de extrema gravidade e inadmissíveis pelos magistrados e advogados presentes à sessão. Ao se referir ao assassinato do garoto João Hélio, o presidente da Turma, desembargador Paulo Roberto de Castro, afirmou que a magistratura não pode assistir passivamente a tamanha brutalidade e enfatizou que “precisamos cobrar das autoridades competentes medidas efetivas”.

A Sétima Turma determinou o envio de ofício às autoridades do Poder Executivo federal, estadual e municipal e do Poder Judiciário e uma mensagem de solidariedade à família do garoto João Hélio.

Também, o advogado Edson Antônio Fiúza Goutier aderiu, em nome dos advogados presentes, à manifestação da Turma. Ele lembrou que “a sociedade vive em permanente estado de comoção e stress, o que envolve adultos e crianças”.

Participaram da sessão a desembargadora Maria Perpétua Capanema Ferreira de Melo e as juízas convocadas Maristela Íris da Silva Malheiros, 19ª VT de BH, Taísa Maria Macena de Lima, 3ª VT de BH e Wilméia da Costa Benevides, da 36ª VT de BH.

Visualizações: