26 juízes dão início ao fórum de avaliação e identificação de competências organizacionais do TRT-MG

publicado 11/07/2011 16:38, modificado 11/07/2011 19:38

Começou hoje, dia 11, no auditório do prédio da Rua Mato Grosso, em Belo Horizonte, o fórum de avaliação e identificação, por parte dos magistrados, das competências organizacionais críticas do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região. A avaliação feita pelos juízes constitui uma etapa de busca de subsídios para o projeto de Gestão por Competências, a ser implantado no Tribunal como desdobramento do seu Planejamento Estratégico.

Dos 40 magistrados convidados para o fórum, 26 compareceram e deram sua contribuição. O número foi considerado muito bom pela diretora de Recursos Humanos do TRT, Maria Beatriz Abreu Rodrigues de Souza: "A presença foi muito boa, pois todos sabemos do volume de serviços dos juízes e desembargadores do nosso Tribunal". Além disso, na visão dela, eles demonstraram grande interesse pelo processo, que já era conhecido por alguns.

O juiz do trabalho substituto Celismar Coelho Figueiredo disse acreditar que o próprio TRT já tenha o diagnóstico buscado pelo fórum. Entretanto, "é saudável e essencial que a identificação dos problemas seja realizada de forma técnica, por uma instituição de reconhecida competência na matéria, como é o caso da Fundação Getúlio Vargas", ponderou ele, acrescentando que "a partir de um diagnóstico preciso é possível atuar de forma eficiente e produtiva corrigindo as distorções constatadas". A juíza Ana Maria Amorim Rebouças, titular da 15ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, por sua vez, afirmou que "é muito bom o TRT colher as avaliações dos magistrados e saber deles o que pretendem, para ajudar a Administração a implementar". Ainda de acordo com ela, o fato de não haver identificação do servidor ou magistrado no documento que lhes é submetido é fundamental, pois isso assegura a livre expressão dos participantes sobre todos os temas abordados.

O fórum continua amanhã, dia 12, e nos dois dias seguintes, 13 e 14 de julho, com a participação de 340 servidores de todo o Estado. A colaboração dos convidados é importantíssima, pois o projeto será embasado, preponderantemente, no que for respondido por eles, e quanto mais comprometida for a participação de todos, mais chance ele tem de dar certo, para o bem da instituição e dos que lhe são vinculados. (Walter Sales)

Visualizações:

Seção de Imprensa imprensa [arroba] trt3.jus.br