Escola Judicial prepara magistrados e servidores para a implantação do processo eletrônico

publicado 30/04/2012 15:10, modificado 30/04/2012 18:10
Escola Judicial prepara magistrados e servidores para a implantação do processo eletrônico (imagem 1)

A Escola Judicial encerrou na tarde desta segunda-feira, 30 de abril, a reunião do grupo focal para construção do itinerário de formação em Processo Judicial Eletrônico - PJe, que contou com a participação da professora doutora Acácia Kuenzer. Os trabalhos foram coordenados pela juíza Graça Maria Borges de Freitas, titular da 1ª VT de Formiga e coordenadora acadêmica da Escola Judicial, e pelo juiz José Eduardo de Resende Chaves Júnior, titular da 21ª VT de BH e coordenador do Processo Judicial Eletrônico na Escola Judicial.

Entre os encaminhamentos dados pelo grupo está a constituição de equipes de trabalho responsáveis por temas estratégicos da formação para essa nova modalidade de processo, como a capacitação no processo (fluxo, rotinas críticas, Teoria Geral do Processo, formação básica em Direito Material, redação de minutas de decisão, sentenças e despachos, elaboração e análise de cálculos), capacitação em informática (básica e avançada), capacitação do público externo (advogados) e gestão da mudança.

Foram constituídas quatro equipes interdisciplinares de trabalho que vão planejar os cursos e atividades de formação nas seguintes áreas: Nivelamento das Competências Básicas em Informática, Suporte em TI, Direito Processual Eletrônico e Direito Processual do Trabalho Básico, com ênfase nos fluxos processuais do PJe.

O grupo focal do PJe é formado por juízes, diretores de secretaria, assessores, assistentes, digitadores de audiência e servidores da Escola Judicial, da Diretoria de Informática e de Recursos Humanos. A próxima reunião do grupo será no dia 17 de maio, contará também com a presença da professora Acácia Kuenzer, e nela pretende-se discutir as propostas elaboradas por cada equipe.

Visualizações:

Seção de Imprensa imprensa [arroba] trt3.jus.br