Estudantes de direito conhecem Centro de Memória da JT

publicado 24/10/2012 16:20, modificado 24/10/2012 18:20

Alunos do curso de direito de várias universidades de Minas Gerais fizeram, nesta quarta-feira, 24, uma visita ao Centro de Memória da Justiça do Trabalho, na unidade do TRT-MG da rua Curitiba, centro de Belo Horizonte. A iniciativa é da juíza Adriana Goulart de Sena Orsini, titular da 35ª Vara do Trabalho, que coordena o Projeto de Extensão e Pesquisa da Faculdade de Direito da UFMG - Resolução de Conflitos e Acesso à Justiça (Recaj), que tem como objetivo trabalhar e divulgar formas alternativas de resolução de conflitos e acesso à Justiça.

Para a mestranda em direito do trabalho, Thaís Lopes Chácara de Aguilar, a intenção é proporcionar aos estudantes novos conhecimentos: "a abertura do TRT de Minas é muito importante para a formação dos novos profissionais que irão atuar em todas as áreas do direito, principalmente dentro da proposta do RECAJ, que é possibilitar de maneira efetiva o tratamento adequado dos conflitos com a finalidade de promover o acesso à justiça".

A estudante Anelice Teixeira da Costa considera a iniciativa importante por dar a oportunidade aos alunos de conhecer a evolução da conciliação na Justiça Trabalhista como um dos mecanismos facilitadores do acesso à justiça.

Estudantes de direito conhecem Centro de Memória da JT (imagem 1)
Foto Madson Morais

Os estudantes participaram de uma exposição sobre a memória da Justiça do Trabalho, apresentada pela coordenadora do Centro de Memória, Ana Maria da Matta Machado e pelo servidor Daniel Botelho Rabelo e, ainda, de atividade no Laboratório de Práticas Trabalhistas, onde puderam estudar processos trabalhistas que foram resolvidos por acordo. Também conheceram o projeto Análise, Catalogação, e Disponibilização de Autos Findos , desenvolvido com a colaboração de estagiários de história, que é realizado no 10º andar do prédio da rua Curitiba. (Márcia Barroso)

Visualizações:

Seção de Imprensa imprensa [arroba] trt3.jus.br