Fisioterapeuta expõe os benefícios da leitura corporal

publicado 30/03/2012 17:12, modificado 30/03/2012 20:12

Magistrados, servidores, familiares e amigos, assistiram, nesta sexta, à palestra Por que e para que adoecemos - As conquistas através dos sintomas , com a fisioterapeuta Nereida Fontes Vilela. O evento comemorou o Dia da Mulher no Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região.

Ao abrir a palestra, a presidente do TRT-MG, desembargadora Deoclecia Amorelli Dias, saudou todas as mulheres que integram a Justiça do Trabalho - magistradas e servidoras - e destacou a importância da data como oportunidade de conscientização sobre a luta da mulher pela defesa dos seus direitos. De acordo com a presidente, a escolha, por ela, do tema da palestra, se deu em razão de que a mulher recebe especial impacto do adoecimento pelas múltiplas atividades que exerce em busca da igualdade de condições de trabalho.

Fisioterapeuta expõe os benefícios da leitura corporal (imagem 1)

Nereida falou sobre o reaprendizado do conhecimento e do convívio com o corpo, a leitura e entendimento de suas manifestações emocionais. Para ela, que é coordenadora de cursos de formação em Leitura Corporal, em Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro, Buenos Aires e Lisboa, adoecemos quando o que realmente desejamos está distante das escolhas que fazemos e isso acontece porque somos uma unidade indivisível.

Nereida explica que a doença é sinal e instrumento do processo de cura e sinaliza que somos capazes de viver de forma diferente, mais prazerosa e produtiva. "A doença faz com que prestemos mais atenção em nós, possibilitando a mudança, a reformulação do cotidiano e a construção de uma vida mais feliz, mais leve, menos condicionada. Assim é que a doença deve ser acolhida, como uma oportunidade de olhar a vida de forma diferente".

Fundadora do Núcleo de Terapia Corporal Nereida Vilela, a fisioterapeuta afirma que "a saúde é a experiência do estar bem consigo e, para atingir esse bem-estar, o sintoma é um caminho necessário". Ela explica que sua proposta de trabalho é baseada na conscientização de que, se nosso corpo adoece, é porque ele conhece a cura e o poder de cura do nosso próprio adoecimento pertence a nós.

Fisioterapeuta expõe os benefícios da leitura corporal (imagem 2)
(fotos: Madson Morais)

O Coral Acordos & Acordes, do TRT, sob a regência da maestrina Marisa Simões e acompanhado ao piano pela desembargadora aposentada Cleube de Freitas Pereira, abriu o evento entoando as canções Land of Hope and Glory , de Edgar Elgar, Prelúdio de Ninar Gente Grande , de Luiz Vieira, e Rosa Amarela , de Villa Lobos. Ao final da apresentação, os componentes homenagearam Deoclecia Amorelli Dias - primeira mulher a ocupar a Presidência do TRT-MG.

Prestigiaram o evento a juíza Jacqueline Prado Casagrande, presidente da Amatra3, o juiz Milton Vasques Thibau de Almeida, Eliel Negromonte Filho, secretário-geral da Presidência, Guilherme Augusto de Araújo, diretor-geral, Paulo Haddad, assessor da Presidência, e André Mascarenhas, assessor-chefe da Diretoria-Geral.

Visualizações: