Gestores vão escolher competências prioritárias para cumprimento da estratégia do TRT

publicado 06/11/2012 12:16, modificado 06/11/2012 14:16
Gestores vão escolher competências prioritárias para cumprimento da estratégia do TRT (imagem 1)

A professora Sonia Goulart, da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP), de Brasília, apresentou nesta terça-feira, dia 6, para gestores do TRT-MG, os resultados da 2ª etapa do Projeto de Implantação da Gestão de Pessoas por Competências no Tribunal, com a primeira versão do resultado da análise feita nos principais documentos da instituição e das entrevistas com 93 gestores de BH e 84 que responderam por meio de questionário on-line. Foram compilados neste documento inicial as competências gerenciais comportamentais e técnicas dos gestores do tribunal.

A 2ª etapa do projeto se iniciou em setembro deste ano, após a palestra "Desafios da Gestão por Competência na Administração Pública", ministrada pela professora para magistrados, gestores e servidores, e compreendeu as entrevistas a gestores, ocasião em que foram mapeadas as competências gerenciais destes com o objetivo de identificar o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias ao exercício de suas atividades.

Essas competências serão agora validadas por todos os ocupantes de chefia no período de 14 a 23 de novembro, quando será elaborada a versão final das competências pelas quais as chefias serão avaliadas no início de março de 2013.

Segundo Sonia Goulart, as competências descritas nas entrevistas apontam mais para as atitudes e posturas profissionais dos gestores no ambiente de trabalho do que propriamente para o conhecimento técnico, que o tribunal detém em grande parcela. "Mas as entrevistas foram feitas com uma parcela das pessoas e agora precisamos saber o que todo mundo pensa", completa. Por isso, segundo Sonia, a participação de todos os gestores nessa validação, é crucial para todo o processo.

A professora reforça a importância da participação ativa de todos nesta etapa, "preenchendo o formulário de validação com as sugestões, já que é através dele que os gerentes irão escolher as competências prioritárias, entre as muitas apontadas até aqui, que são fundamentais para que a estratégia traçada para o Tribunal seja alcançada".

Depois do processo de validação, a próxima etapa prevê a avaliação e entrega de perfis dos gestores. Em seguida, será formulado um plano de capacitação direcionado às suas necessidades de qualificação: "Iremos construir, juntamente com a equipe de competências do tribunal, as trilhas de desenvolvimento, que são trilhas com oportunidade de qualificação e aprendizagem naquela competência que as chefias precisam desenvolver".

A implantação do modelo de Gestão de Pessoas por Competências segue a Resolução 092/2012 do CSJT, na qual são estabelecidas as diretrizes para implementação deste modelo de gestão no âmbito da Justiça do Trabalho de 1º e 2º graus, e tem a coordenação da Diretoria de Desenvolvimento de Recursos Humanos, com atividades voltadas, inicialmente, ao corpo gerencial da Instituição.

Acompanharam a apresentação, o assessor-chefe da Diretoria-Geral, André Luiz Morais Mascarenhas e o diretor de Coordenação Administrativa, Carlos Athayde Valadares Viégas. (Texto e fotos: Solange Kierulff)

Visualizações: