Jurisdicionados do TRT/RJ ganham nova biblioteca digital

publicado 21/05/2012 10:45, modificado 21/05/2012 13:45

Consultar num único local conteúdos que antes estavam espalhados pelo Portal do TRT/RJ: súmulas, acórdãos, pareceres, atos, resoluções, portarias, provimentos, entre outras espécies de atos normativos editados pelo Tribunal. É o que oferece a nova Biblioteca Digital do TRT da 1ª Região (BDTRT Rio), lançada oficialmente na Sessão Ordinária do Pleno do dia 17 de maio. A ferramenta de pesquisa já está disponível para consulta no Portal do Regional.

VANTAGENS

Facilitar a divulgação dos atos normativos e servir como eficiente meio de pesquisa jurisprudencial são alguns dos objetivos do serviço, que também vai armazenar melhor o acervo de acórdãos do Tribunal, já que o formato digital é mais duradouro e seguro que o suporte papel.

Na página principal a BDTRT Rio mostra os últimos documentos que foram inseridos no acervo digital.

Falando em acórdãos, a nova BDTRT Rio passa a reunir duas realidades: vai disponibilizar para consulta tanto os que já "nasceram" digitais - em torno de 220 mil, produzidos no Sistema de Acompanhamento de Processos (SAPWEB) a partir de 2008 - quanto aqueles antigos arquivados em papel, que estão sendo digitalizados. Nessa primeira etapa de digitalização, o público vai ter acesso a cerca de 140 mil acórdãos referentes ao período de 2006 a 2008, que totalizam aproximadamente um milhão de páginas digitalizadas. Mais recentes, de melhor qualidade e maior procura, antes da BDTRT Rio estes acórdãos só podiam ser consultados pessoalmente, nos setores responsáveis pela guarda dos mesmos.

Além disso, já está em andamento a contratação do serviço para a digitalização de mais 2,5 milhões de páginas de acórdãos, segundo Javier Rapp, chefe da Coordenadoria de Organização do Conhecimento, setor da Secretaria de Gestão do Conhecimento do TRT/RJ, unidade responsável pelo desenvolvimento do projeto da nova BDTRT Rio. O processo de digitalização continuará a partir dos documentos mais recentes e o objetivo é que, no futuro, englobe todo o acervo de acórdãos do TRT/RJ, que data de 1941, quando a Justiça do Trabalho foi oficialmente instalada pelo presidente Getúlio Vargas e ainda nem fazia parte do Poder Judiciário. É o passado indo ao encontro da era digital e de todos os benefícios que ela traz: agilidade, economia e sustentabilidade.

Parte do acervo de acórdãos em papel do TRT/RJ, que vai de 1941 a 2008, já está disponível na nova BDTRT Rio.

CONSULTA MAIS EFICIENTE

A recuperação de acórdãos através de pesquisa na ementa ou no corpo do documento é outra inovação da BDTRT Rio, que apresenta também a busca em campos específicos da coleção, além da tradicional Pesquisa Livre, que procura o termo digitado em todos os metadados e ainda no texto dos documentos anexados (no caso do acórdão, pesquisa no seu inteiro teor).

Nas telas de busca de cada coleção é possível combinar a pesquisa em diferentes campos, conforme a conveniência do usuário. O mecanismo de busca possibilita pesquisas mais elaboradas através de termos definidos pelo usuário, como palavras, expressões ou frases (as duas últimas devem estar entre aspas), assim como a busca com os conhecidos operadores booleanos AND, OR e NOT (termos em inglês e em caixa alta), que definem como deve ser feita a combinação entre os termos ou expressões de uma pesquisa.

Através de um menu dinâmico, o usuário poderá definir onde deseja fazer a pesquisa, se em todo o conteúdo da Biblioteca Digital ou em alguma das coleções existentes: Súmulas; Atos Normativos do TRT/RJ; Monografias; Acórdãos e Súmulas do TRT/RJ.

NOVOS CONTEÚDOS

Além da forma unificada de consulta, a sociedade também ganha com o acesso a novos conteúdos, como o disponível no item "Memória Iconográfica", que reúne registros fotográficos da história da Justiça trabalhista fluminense, serviço de fundamental importância para a preservação da memória institucional e para a pesquisa acadêmica.

Agora, sinta-se à vontade para navegar nessa nova ferramenta que o TRT/RJ oferece para ampliar a disseminação do conhecimento. Para mais informações clique aqui .

Fonte: Alessandra Martins - Assessoria de Imprensa e Comunicação Social do TRT/RJ.

Visualizações: