Você está aqui: Início / Notícias / Comunicação / Notícias Institucionais / Importadas - 2011 a 2012 / Leilão do TRT-MG lota teatro do Minascentro

Leilão do TRT-MG lota teatro do Minascentro

publicado 14/03/2012 10:45, modificado 14/03/2012 13:45
Leilão do TRT-MG lota teatro do Minascentro (imagem 1)

O leilão unificado promovido pela Justiça do Trabalho de Minas, nesta quarta, lotou o teatro Granada do Minascentro, que tem capacidade para 450 lugares. Foram ofertados mais de 1.000 itens para pagamento de dívidas trabalhistas, correspondentes a aproximadamente 200 processos das Varas de Belo Horizonte e Região Metropolitana.

A estimativa de arrecadação, avaliada anteriormente, era de 20 milhões de reais, mas de acordo com os leiloeiros responsáveis, Ângela Saraiva e Marco Antônio Barbosa, um dia antes, vários devedores se anteciparam e fizeram o pagamento de suas dívidas trabalhistas para evitar que seus bens fossem à leilão. Um dos itens retirados do lote de imóveis foi uma mansão no Condomínio Alphaville, avaliada em mais de 3 milhões de reais e com lance mínimo de um milhão e oitocentos mil reais. Entre os bens leiloados estão mobiliários, equipamentos, máquinas, veículos, caminhões, micro-ônibus, salas, lojas, lotes, apartamentos, prédios comerciais e residenciais.

Leilão do TRT-MG lota teatro do Minascentro (imagem 2)

Os juízes Maria Cecília Alves Pinto, diretora do Foro, e Cristiano Daniel Muzzi, coordenador do Núcleo de Pesquisa Patrimonial (foto), foram acompanhar de perto os trabalhos dos leiloeiros. "Constatamos que o leilão é um procedimento público, transparente, impessoal e aberto aos lances com uma concorrência justa", disse a diretora do Foro, Maria Cecília Alves Pinto.

De acordo com o juiz Cristiano Muzzi, a ideia é levar para a Administração do Tribunal a proposta de criação de um calendário com datas pré-definidas para a realização de leilões em todo o estado. "Inicialmente vamos propor um calendário com leilões uma vez por mês e posteriormente, conforme a necessidade poderemos passar a realizar os leilões quinzenalmente". A juíza Maria Cecília espera apresentar a proposta já na próxima semana, quando vão se reunir com a presidente do Tribunal, desembargadora Deoclecia Amorelli Dias.

Segundo Ângela Saraiva, já no arremate foram emitidos os boletos com o valor do bem leiloado, com depósito direto para a conta do TRT destinada ao pagamento de ações trabalhistas. A Caixa Econômica Federal disponibilizou um caixa exclusivo no Posto de Atendimento do Fórum Trabalhista da Av. Augusto de Lima, para o recebimento dos pagamentos referentes ao leilão. ( Márcia Barroso)

Leilão do TRT-MG lota teatro do Minascentro (imagem 3)
Fotos ACS

Visualizações:

Pesquisar

Pesquisa de notícias.

/ /  
/ /