Mônica Sette Lopes é empossada desembargadora do TRT-MG

publicado 31/05/2012 17:17, modificado 31/05/2012 20:17

Primeira mulher nomeada desembargadora para o TRT nos últimos dez anos, Mônica Sette Lopes foi empossada no fim da tarde desta quinta-feira pela presidente Deoclecia Amorelli Dias. Em sua saudação, Deoclecia destacou, da empossada, a riqueza da sua história, a força da sua personalidade, a procura incessante pelo aprimoramento e a vontade inquebrantável de sempre oferecer o melhor, "o que faz deste um momento inesquecível que tem como protagonista uma pessoa incomparável".

Mônica Sette Lopes é empossada desembargadora do TRT-MG (imagem 1)
Fotos Leonardo Andrade/Madson Morais

Em solenidade prestigiada pelo governador do Estado de Minas Gerais, professor Antônio Augusto Anastasia, amigo pessoal da empossada, Mônica Sette Lopes, em discurso emocionado, agradeceu a presença dos amigos, da família, de seus alunos, dos servidores do TRT, em especial ao "pessoal" da 12ª Vara do Trabalho, juntos desde 1992, com os quais se desculpou pelas muitas ausências, provocadas pelas inúmeras substituições e convocações, a eles agradecendo a fidelidade: "meus funcionários, para sempre meus".

Finalizando, Mônica dirigiu-se aos desembargadores, juízes titulares e substitutos "prometendo tudo o que estiver ao meu alcance para que possamos usufruir integralmente da alegria que é ser parte deste Tribunal e para que possamos estabelecer meios de contribuir com a riqueza da nossa experiência e de nossa história para um Poder Judiciário de mais efetividade, para um direito brasileiro mais legítimo, para relações de trabalho mais justas".

Mônica Sette Lopes é empossada desembargadora do TRT-MG (imagem 2)

A posse foi prestigiada pelos membros da administração Marcus Moura Ferreira, 1º vice-presidente, Bolívar Viégas Peixoto e Márcio Flávio Salem Vidigal, respectivamente corregedor e vice-corregedor, e, ainda, pelo ministro Márcio Eurico Vitral Amaro, do TST. Presentes também os ex-presidentes da Casa, desembargadores Paulo Emílio Ribeiro de Vilhena, marido da empossada, Aroldo Plínio Gonçalves e Antônio Miranda de Mendonça, e desembargadores e juízes da Instituição, entre eles, a presidente da Amatra3, juíza Jacqueline Prado Casagrande e a diretora do Foro Trabalhista de Belo Horizonte, juíza Maria Cecília Alves Pinto, a procuradora Advane de Souza Moreira, do Ministério Público do Trabalho em Minas Gerais, autoridades, servidores, alunos da magistrada na UFMG, familiares e amigos.

Nomeada pela presidente Dilma Rousseff, por decreto publicado nessa segunda, 28 de maio, a magistrada ascende à Segunda Instância pelo critério de antiguidade, em vaga proveniente da aposentadoria da desembargadora Cleube de Freitas Pereira.

Leia o discurso de Mônica Sette Lopes e clique aqui e assista na TV TRT-MG à cobertura da posse.

Visualizações: