Monte Azul quer doar terreno para nova sede da Vara do Trabalho da cidade

publicado 02/03/2012 17:13, modificado 02/03/2012 20:13

A presidente do TRT-MG, desembargadora Deoclecia Amorelli Dias, acompanhada do também desembargador Márcio Ribeiro do Valle e do juiz auxiliar da Presidência, Orlando Tadeu de Alcântara, recebeu, na tarde de hoje, dia 2, uma grande comitiva de Monte Azul, que veio oferecer ao tribunal um terreno do município, ou outro da União Federal, para a construção da sede própria da Justiça do Trabalho naquela cidade.

Monte Azul quer doar terreno para nova sede da Vara do Trabalho da cidade (imagem 1)
Fotos: Augusto Ferreira

O advogado Paulo Henrique de Oliveira Freitas explicou que a oferta é fruto de intermediação da subseção da OAB local, por ele presidida, motivada pelo crescente aumento de processos, bem como pela importância que a Justiça do Trabalho tem para o município e para toda a comunidade da região.

Essa importância foi destacada também por outras lideranças, a exemplo de Paulo Henrique, que reconheceram as virtudes do juiz titular da Vara do Trabalho de Monte Azul, Júlio César Cangussu Souto, radicado na cidade há muitos anos. O presidente da OAB observou também que Cangussu vem conseguindo maior número de acordos no início do processo de execução, ao convocar as partes para apresentarem seus cálculos de liquidação da sentença em audiência.

Tanto a disponibilização dos terrenos quanto os elogios à JT e ao magistrado foram muito bem recebidos pelos anfitriões. "A oferta é muito bem-vinda, e o TRT fica muito agradecido por ser tão bem acolhido em Monte Azul", disse a presidente, acrescentando que "os elogios a Cangussu e aos outros juízes são merecidos, mas que a cidade tem o mérito de cativar os que vão trabalhar lá". O desembargador Márcio Ribeiro do Valle, por sua vez, disse ser hoje um dia muito especial, pois o TRT de Minas recebe uma comitiva do mais alto quilate que vem reconhecer a importância da nossa Justiça para o município que representam, bem como elogiar nossos juízes e, ainda, propor a doação de terreno para construção de uma nova sede. O juiz Orlando Tadeu, a seu turno, realçou que a continuidade do juiz numa mesma jurisdição é fundamental para a segurança jurídica da comunidade e de todos aqueles que militam na Justiça.

A presidente Deoclecia disse aos visitantes que vai incumbir o diretor de engenharia do Tribunal de comparecer à cidade de Monte Azul para fazer uma análise técnica dos terrenos oferecidos. Ela adiantou, porém, que a tendência é aceitar o lote que fica ao lado da sede atual, pois ele já é do Município que propõe a doação, e todos já estão acostumados com a Justiça do Trabalho naquele local. Uma vez definido o terreno, a ideia é desenvolver um projeto nos padrões do TRT para levantamento de custos e posterior corrida por recursos para a construção, provavelmente por emenda de lideranças do estado na Câmara Federal.

Monte Azul quer doar terreno para nova sede da Vara do Trabalho da cidade (imagem 2)
Foto: Walter Sales

Presentes, além dos já citados, o deputado federal Márcio Reinaldo (PP); os advogados Paulo Henrique de Oliveira Freitas, Suely Rodrigues da Silva e Murilo Oliveira, respectivamente, presidente, tesoureira e secretário geral da OAB de Monte Azul; o presidente da Câmara Municipal de Monte Azul, Francisco de Assis Gonçalves Dias; o vice-prefeito do Município, Alexandre Augusto de Oliveira; os advogados Fabrício de Matos e Lúcio Aparecido, respectivamente, tesoureiro da Comissão de Direitos Sociais e Trabalhistas da OAB-MG e tesoureiro da Caixa de Assistência dos Advogados do Estado de Minas Gerais; o presidente da AMAT Jovem, advogado Dimer Azalin do Valle; o tesoureiro da AMAT, Marco Antônio de Freitas, e o assessor da presidência, Paulo Henrique Canabrava Haddad.

Visualizações: