Nova versão do PJe-JT tornou o sistema mais rápido

publicado 09/08/2012 11:57, modificado 09/08/2012 14:57
TRT promove mais uma atividade de capacitação em PJe (imagem 1)

Os cinco primeiros Tribunais Regionais do Trabalho que instalaram o Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho (PJe-JT) de forma piloto (12ª Região/SC, 7ª Região/CE, 23ª Região/MT, 2ª Região/SP e 10ª Região/DF-TO) finalizam a migração do sistema para uma versão mais moderna.

Com novas funcionalidades, fica mais fácil acessar o sistema. Batizada de Descanso, em referência a um município catarinense, a versão agrupa menus de maneira mais didática, melhora a forma de notificação das partes e permite assinar documentos em lote.

Uma das principais vantagens é o controle de prazo para novos processos. O sistema alerta magistrados, servidores e advogados sobre o tempo restante para realizar cada tarefa. Também é possível criar avisos personalizados para auxiliar os usuários em rotinas de trabalho.

Na 7ª Região (CE), a atualização já foi concluída. Os servidores percebem as vantagens diariamente. "A nova versão tornou o sistema muito mais rápido", destaca o servidor Abel Arimateia, da Vara do Trabalho de Caucaia.

Um das funções que chama a atenção do servidor é o acompanhamento do tempo gasto para realizar cada tarefa. Com isso, é possível saber onde e o que é preciso aprimorar para oferecer soluções mais ágeis para os conflitos que chegam à Justiça do Trabalho.

A versão Descanso já é utilizada pelos sete tribunais que instalaram a ferramenta na fase de expansão do PJe-JT. A partir de agosto, uma nova versão do sistema, com novas funcionalidades e correção de eventuais erros, será mensalmente liberada aos Tribunais. De acordo com o art. 42 da Resolução CSJT nº 94, as equipes técnicas dos Regionais terão sete dias para implementar as novas versões a partir da liberação. (Patricia Resende/CSJT-Ascom/TRT-CE - Foto: TRT-MS)

Visualizações: