Venda de mais de 10 milhões beneficia centenas de profissionais do ensino

publicado 09/11/2012 09:33, modificado 09/11/2012 11:33

A juíza diretora do Foro Trabalhista de Belo Horizonte, Maria Cecília Alves Pinto, em audiência de tentativa de conciliação realizada hoje, dia 9, na sede do Juízo Auxiliar de Execuções e Precatórios, acertou a venda de imóveis da Fundaçao Comunitaria Tricordiana de Educação pelo valor de R$10.520.000,00, via alienação por iniciativa particular. A venda vai beneficiar centenas de profissionais de ensino do Estado de Minas Gerais, que vinham encontrando dificuldades para receber seus créditos trabalhistas perante a Fundação.

Outra notícia boa é que os imóveis vendidos serão utilizados para fins de educação pública, já que foram adquiridos pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais, que ficou de pagar R$4.600.000,00 até o final deste ano e os R$5.920.000,00 remanescentes entre março e abril de 2013, mediante depósito na Caixa Econômica Federal, à disposição do Juízo.

Os imóveis localizados em Betim foram vendidos por R$6.270.000,00, valor este apurado em avaliação da Superintendência de Patrimônio da União em Minas Gerais, que é o órgão encarregado de avaliar imóveis a serem transacionados pela União Federal e suas autarquias, juntamente com a Caixa Econômica Federal. Os imóveis que complementam o valor da transação estão localizados na cidade de Três Corações.

Com a venda, ficou suspenso o leilão dos bens.

A juíza Maria Cecília Alves Pinto esclareceu que não houve intimação ampla dos exeqüentes em razão da urgência demandada pelo caso. É que o Instituto adquirente tem de empenhar os valores junto ao Ministério da Educação e Cultura até o dia 25 deste mês de novembro, sob pena da alienação ser inviabilizada.

O SIMPRO/MG e o SAAE/MG participaram da audiência.(Walter Salles)

Visualizações: