Chega ao fim espera de 35 anos

publicado 27/11/2013 14:39, modificado 27/11/2013 16:39

Em audiência realizada na ultima sexta-feira, dia 22, na 2ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, o juiz substituto José Rodrigues da Silva Neto teve êxito na tentativa de obter a conciliação em um processo iniciado em 1978, há 35 anos, portanto. Pelo que ficou convencionado, a empresa vai pagar a quantia de 500 mil reais divididos em três parcelas mensais, a primeira já no próximo dia 20 de dezembro.

O acordo, principalmente na Justiça do Trabalho, é sempre motivo de muita celebração. Neste caso, mais ainda, em razão da longevidade do processo. Mas, fica também grande pesar, porque o trabalhador já faleceu, no longínquo ano de 1998. E não foi por falta de atuação firme dos juízes que passaram pela 2ª VT de BH que a solução não veio antes. Os andamentos processuais mostram que houve persistente cobrança do cumprimento de uma carta precatória remetida à Justiça do Trabalho de Niterói, em 1981, cujo retorno veio somente em setembro de 2013, informando sobre o frustrado leilão de um imóvel ocorrido um ano antes.

Como curiosidade, e para ilustrar a antiguidade do processo, o primeiro advogado do reclamante foi o hoje desembargador Márcio Flávio Salem Vidigal, que ingressou na magistratura, por concurso público, em 1989. E a constatação de que um juiz recém-empossado, que ainda freqüenta o curso de formação inicial, marcou um "gol de placa" ao conseguir essa conciliação. (Walter Salles)

Visualizações: