Coleprecor e gestores do Trabalho Seguro homenageiam ministro Dalazen

publicado 06/03/2013 15:23, modificado 06/03/2013 18:23
Coleprecor e gestores do Trabalho Seguro homenageiam ministro Dalazen (imagem 1)

Em sua última participação no Coleprecor, na condição de presidente do TST e do CSJT, o ministro João Oreste Dalazen foi homenageado nessa terça-feira (05.03) pelos membros da entidade que reúne presidentes e corregedores dos 24 Tribunais Regionais do Trabalho e pelos gestores nacionais e regionais do Programa Trabalho Seguro, representados pelo desembargador Sebastião Geraldo de Oliveira, do TRT da 3ª Região (MG), que agradeceu os esforços despendidos na criação e implantação do programa que contribui decisivamente para "salvar vidas", como enfatizou.

Participaram da reunião, pelo TRT-MG, os desembargadores Deoclecia Amorelli Dias e Bolívar Viégas Peixoto, presidente e corregedor da instituição, respectivamente.

Ao fazer a entrega de uma placa em reconhecimento pela "relevante atuação e reconhecimento pelo dever cumprido com competência", o presidente do Coleprecor, desembargador Tarcísio Valente, ressaltou o legado deixado pelo ministro Dalazen ao término de sua gestão, com destaque para o desenvolvimento e implantação do Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho (PJe-JT) em todos os TRTs, em mais de 340 varas do trabalho, além do CSJT e TST assim como para o Programa Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho. "Esse programa, que ganhou o reconhecimento nacional e saiu-se vencedor do Prêmio Innovare, logrou pleno êxito graças ao empenho pessoal do presidente Dalazen que se tornou peregrino em todos os Regionais, alcançando assim centenas de empresários, trabalhadores e canteiros de obras", afirmou o desembargador Tarcísio, numa referência aos 15 Atos Públicos realizados em grandes obras no território nacional com o objetivo de sensibilizar a sociedade para a redução dos índices de acidentes envolvendo os trabalhadores, em especial na construção civil.

Dalazen agradeceu às manifestações e especialmente à colaboração dos presidentes e corregedores dos TRTs durante sua gestão. "Vocês nunca me faltaram nesse trabalho conjunto e colaborativo que desempenhamos. Não se trilha uma caminhada dessa envergadura sozinho", afirmou.

Lembrou os resultados positivos obtidos nos grandes projetos da Justiça do Trabalho durante os últimos dois anos, a exemplo do PJe-JT, que chamou de maior projeto do judiciário brasileiro, do Banco Nacional de Devedores Trabalhistas (BNDT) e ainda do Programa Trabalho Seguro, cujo sucesso o ministro atribuiu a "uma inesquecível conjugação de esforços, do qual fui apenas uma peça neste cruzada cívica visando à defesa da vida e da dignidade das pessoas".

Por fim, reafirmou sua gratidão e reconhecimento pela contribuição dada pela entidade da qual se despedia. "A participação, a colaboração dada pelo Coleprecor a nossa gestão foi um privilégio", concluiu. (fonte: www.coleprecor.wordpress.com)

Visualizações: