Magistrados do TRT da 7ª Região vieram conhecer Núcleo de Pesquisa Patrimonial

publicado 19/03/2014 13:30, modificado 19/03/2014 16:30

O desembargador Jefferson Quesado Junior e os juízes substitutos Ney Fraga Filho e André Braga Barreto, todos do TRT da 7ª Região, estão em Belo Horizonte nesta quarta-feira para conhecer o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Núcleo de Pesquisa Patrimonial e a Central Permanente de Conciliação de Primeiro Grau do TRT da 3ª Região, atualmente sob a coordenação da juíza Anna Carolina Marques Gontijo.

Magistrados do TRT da 7ª Região vieram conhecer Núcleo de Pesquisa Patrimonial (imagem 1)
Foto: Leonardo Andrade

Recebidos pela coordenadora, pelo diretor da Secretaria de Execuções e Precatórios, Marco Antônio Rosa, e por toda a equipe do Núcleo, os magistrados do Ceará além de ouvirem detalhada exposição da juíza sob a atuação do setor, as ferramentas de pesquisa utilizadas e os resultados que têm sido alcançados nas execuções da 3ª Região, puderam, ainda, em contato com as servidoras do setor, esclarecer dúvidas e conhecer as rotinas utilizadas para a solução de diversas execuções.

Tendo como competências, entre outras, promover a identificação de patrimônio de forma a garantir a execução; requerer e prestar informações aos Juízos referentes aos devedores contumazes; propor convênios e parcerias entre instituições públicas e privadas, como fonte de informação de dados cadastrais ou cooperação técnica, que facilitem e auxiliem a execução trabalhista, todas definidas na RA 168, o Núcleo de Pesquisa Patrimonial e a Central Permanente de Conciliação de Primeiro Grau, vinculado à Corregedoria, atua no TRT desde 2009.

Visualizações:

Seção de Imprensa imprensa [arroba] trt3.jus.br