Léo Silva e Cruzeiro discutem valor de contrato na JT

publicado 25/05/2006 21:00, modificado 26/05/2006 00:00

Terminou sem acordo a primeira audiência de conciliação da ação proposta pelo jogador Léo Silva contra o Cruzeiro Esporte Clube realizada pelo juiz Erdman Ferreira da Cunha, na 15ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, nesta sexta-feira. O juiz marcou nova audiência para o dia 07 de julho, às 11h15, porque o clube, em sua defesa, apresentou dois contratos registrados na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e Federação Mineira com valores superiores ao informado pelo atleta.

Os advogados do clube alegaram, ainda, litigância de má-fé do jogador (apresentar provas inverídicas) por i nformar o v alor médio do s alário em torno de R$ 1,5 mil, sendo que o valor de seu salário, reajustado no mês de maio, era superior a R$ 7 mil.

Até a segunda audiência, no dia 07 de julho às 11h15, o jogador não poderá se transferir para outro clube, uma vez que as partes apresentaram contratos com valores diferentes, impossibilitando a definição do valor da multa previsto na cláusula penal.

Visualizações: