Justiça do Trabalho em MG intensifica combate ao trabalho infantil

publicado 12/06/2019 17:50, modificado 12/06/2019 17:56

800px1_2019_0612_JusticaCidadania_EscHerbertJoseSouza_TrabInfantilLA.jpg

Foto: Leonardo Andrade

O trabalho infantil atinge 2,7 milhões de crianças e adolescentes em todo o Brasil. Somente em Minas Gerais, há quase 330 mil trabalhadores na faixa de 5 a 17 anos, o que torna o estado o 2º no país que mais emprega jovens, atrás apenas de São Paulo. Para chamar a atenção da sociedade para essa triste realidade, o TRT-MG promoveu uma solenidade, na tarde desta quarta-feira (12), Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil.

No evento, o Tribunal recebeu a visita de alunos de 10 e 11 anos da Escola Municipal Herbert José de Souza, que ouviram mensagens do presidente da instituição, desembargador Marcus Moura Ferreira, da gestora regional do Programa de Combate do Trabalho Infantil e Estímulo à Aprendizagem, desembargadora Adriana Goulart de Sena Orsini e da vice-presidente da Coordenadoria de Combate ao Trabalho Infantil e Fomento ao Trabalho Protegido do MPT/MG, procuradora do trabalho Fernanda Brito Pereira.

O presidente do TRT-MG abriu a solenidade dizendo que ninguém pode tirar das crianças o direito de sonhar, e que escola e família são as principais fontes de conhecimento para elas. “O trabalho infantil tira a criança e o adolescente de sua casa e da escola, além de não permitir-lhes crescimento e desenvolvimento adequados”. Ele afirmou que, para ser um país melhor, o Brasil precisa fazer das crianças a sua principal causa, garantindo-lhes saúde, educação e segurança para que possam se desenvolver. “O tribunal assume esse compromisso como instituição pública”, reforçou.

A desembargadora Adriana Orsini pregou união entre todas as esferas da sociedade para combater a “chaga” que o trabalho infantil deixa no país.

Já a procuradora do MPT Fernanda Brito Pereira lembrou que o trabalho infantil priva as crianças de estudar, de brincar, de ter uma vida e uma convivência social e familiar. “Muitas das crianças que trabalham estão formalmente na escola, mas acabam não tendo o acesso efetivo à educação, que é um direito primordial, porque já chegam cansadas e sem capacidade de aprender”, ressaltou.

Em seguida, o presidente do TRT-MG junto com os alunos e professores cortaram um bolo em comemoração à data, que foi distribuído a todos os presentes.

Por fim, os estudantes iniciaram as atividades da edição especial do Programa Justiça e Cidadania, com visita à exposição Trabalho e Cidadania e participação em audiência simulada conduzida pela juíza do TRT-MG Luciana Viotti.

O Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil foi marcado por uma grande campanha digital promovida pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) em conjunto com o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e os 24 Tribunais Regionais do Trabalho de todo o país.

Twitaço

O Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil foi marcado por uma grande campanha digital promovida pelo TST em conjunto com o CSJT e os 24 Tribunais Regionais do Trabalho de todo o país. O twitaço buscou elevar a hashtag #BrasilSemTrabalhoInfantil entre os assuntos mais comentados da redesocial. E bastaram poucos minutos para que o objetivo fosse alcançado.

Desde o início da manhã, artistas, influenciadores, veículos de comunicação, Tribunais Superiores e instituições públicas e privadas ajudaram a hashtag a chegar no 3º lugar entre os assuntos mais comentados (trendings topics) do Twitter e permanecer entre os cinco primeiros até o meio da tarde.

Coordenada pelo Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem, a ação buscou conscientizar a população sobre os riscos e as consequências da exploração do trabalho precoce.

Veja a notícia completa no site do CSJT.

Combate ao trabalho infantil no rádio

Na manhã desta quarta-feira (12), o Jornal da Itatiaia (95,7 FM) deu início a uma série especial sobre combate ao trabalho infantil. A desembargadora Adriana Orsini falou sobre a importância da campanha (ouça aqui). Nos próximos episódios, as juízas Luciana Viotti, Samantha Hassen e Maria Raquel Zagari Valetim vão falar sobre legislação e acidente de trabalho infantil. O Jornal da Itatiaia é apresentado todos os dias, das 6h30 às 8h.

Visualizações:

Seção de Imprensa imprensa [arroba] trt3.jus.br