Metrô deve funcionar com 50% dos trabalhadores

publicado 23/03/2020 11:29, modificado 23/03/2020 11:29

Decisão do TRT-MG proferida neste domingo (22), em ação cautelar proposta pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), em face de pedido de liminar do Sindicato dos Empregados em Sociedade de Economia Mista, Empresas Públicas, Privadas e Terceirizadas de Transportes de Passageiros sobre Trilhos (Sindimetro-MG), determina que a CBTU, durante qualquer paralisação, ainda que temporária, mantenha o serviço com um mínimo 50% dos trabalhadores, de modo a assegurar o fornecimento do serviço de transporte público de passageiros e das atividades de operação e de manutenção das instalações de apoio e patrimônio, nos horários especiais previstos. Os metroviários tinham decidido fazer greve-geral do metrô de Belo Horizonte a partir desta segunda-feira (23). 

A greve iniciada pelo Sindimetro-MG era, segundo o sindicato, tentativa de contenção da pandemia de Covid-19 (coronavírus) na capital para não colocar em risco a saúde de seus usuários e trabalhadores. Já a CBTU, em seu pedido de não paralisação, alegou que ações de prevenção já foram implementadas, como o reforço da limpeza e higienização dos transportes, com o asseio de corrimãos, assentos e cabines.

Conheça aqui a decisão do TRT 0010483-85.2020.5.03.0000

Leia mais:

23/03 - Liminar proíbe que empresas exijam atestado médico de empregados ausentes por causa do coronavírus

16/03 - TRT-MG concede liminar que suspende atividades de escolas particulares entre 18 e 31 de março

Visualizações: