Maioria dos indicadores estratégicos do TRT-MG tiveram suas metas cumpridas

publicado 04/07/2017 14:45, modificado 21/10/2018 10:54

720x480_2017_0622_RAE_MM15.jpg
Foto: Madson Morais

Levantamento dos indicadores estratégicos referentes ao primeiro quadrimestre de 2017 constatou que mais de 59% dos que foram aferidos no período tiveram suas metas cumpridas, quase 17% ficaram próximos do esperado e outros 24% não atingiram a meta. Os indicadores são relativos ao Plano Estratégico 2015-2020 do TRT mineiro e às Metas e Indicadores Nacionais. Não estão incluídos nesses percentuais os indicadores com medição semestral ou anual, que correspondem a 29% do total.

Ao verificar o andamento dos projetos estratégicos, constata-se que 31% estão em andamento, sem entraves, 20% têm problemas pontuais, 11% deparam-se com problemas mais graves, 16% foram encerrados e 22% não possuem informações ou não foram iniciados.

Entre as metas e indicadores nacionais acumulados no 1º quadrimestre, superaram as expectativas: o Índice de Processos Julgados (Meta 1 do CNJ), que atingiu 109,01%; o Índice de Processos Antigos (Meta 2 do CNJ), com 105,42%; o Índice de Redução do Acervo dos Maiores Litigantes, 101,3%. O cálculo dos índices é feito por fórmula criada pelo CNJ, considerando que 100% corresponde à satisfação da meta.

Os dados foram apresentados na 2ª Reunião de Análise da Estratégia (RAE) do ano, que teve a participação do Grupo Estratégico. Nas RAEs, são tomadas decisões para corrigir rumos e permitir que resultados previstos sejam alcançados. Com esses objetivos, unidades são instigadas a propor melhorias quando o desempenho dos indicadores ou projetos não é satisfatório.

A 2ª RAE do ano analisou propostas da Secretaria de Gestão Estratégica para compartilhamento de exemplos implementados em diversas unidades do Tribunal e para dar seguimento ao alinhamento da Cadeia de Valor com o Plano Estratégico. Foram sugeridas parcerias para fomentar projetos que deem respostas às sugestões surgidas a partir dessa Cadeia.

De acordo com a Secretária de Gestão Estratégica, Sandra Pimentel (em pé, na foto acima), por meio de visão compartilhada, o TRT-MG conseguirá propor os ajustes necessários ao alcance de seus objetivos estratégicos. A gestora enfatizou que a participação efetiva e atenta do Grupo Estratégico na reunião gerou propostas de correção e proporcionou um resultado extremamente rico em oportunidades de melhoria. (David Landau)

Visualizações: