Você está aqui: Início / Notícias / Comunicação / Notícias Institucionais / Prédio do Fórum Trabalhista de Juiz de Fora ganha o nome de Jean Nery Álvares Coutinho

Prédio do Fórum Trabalhista de Juiz de Fora ganha o nome de Jean Nery Álvares Coutinho

publicado 15/12/2021 09:45, modificado 10/02/2022 13:09

O prédio da sede do Fórum Trabalhista de Juiz de Fora tem, a partir de agora, o nome do ex-servidor do TRT-MG, Jean Nery Álvares Coutinho. A cerimônia de descerramento da placa foi realizada nessa quarta-feira (14) e, devido às limitações da pandemia da Covid-19, foi restrita à família e a representantes do Tribunal.

Para a juíza Martha Halfeld Furtado de Mendonça Schmidt, que representou o presidente do TRT-MG, o desembargador José Murilo de Morais, a homenagem é muito justa. Durante o discurso, ela reforçou a trajetória do homenageado, lembrando os principais trabalhos sociais e como servidor, além das inúmeras condecorações recebidas. “É uma homenagem que vem para somar ao vasto currículo dele e às memórias que nunca se apagarão”.

Já o desembargador aposentado José Miguel de Campos, que falou em nome dos amigos do homenageado, relembrou a época em que trabalhou com o homenageado. “Ele amava esta casa, foi embora precocemente, mas deixou uma enorme marca de amizade e companheirismo”.

Emocionado, Charles Souza Nery Coutinho, que é oficial de justiça do TRT-MG, agradeceu a homenagem ao pai. “É uma satisfação para nossa família. Meu pai deixou noções de caráter, perseverança e amizade”.

Foto da viúva do homenageado, Ondina Maria de Souza Coutinho, descerra a placa ao lado da juíza Martha Halfeld. A viúva étem cabelos loiros no ombro e veste um casaco escuro. Ajuiíza tem cabelos longos castanhos e usa um vestido vermelho.

A viúva do homenageado, Ondina Maria de Souza Coutinho, descerra a placa ao lado da juíza Martha Halfeld - Foto: Marlos Andreucci/Secom TRT-MG

Conheça o homenageado

Jean Nery ingressou na Justiça do Trabalho em Minas Gerais em 1960, assumindo a diretoria da Junta de Conciliação e Julgamento de Uberlândia. Em 1974, assumiu a diretoria da 2ª Junta de Conciliação e Julgamento de Juiz de Fora onde permaneceu até 1993. Devido à atuação em frentes jurídicas e sociais, recebeu o título de Cidadão Honorário de Juiz de Fora, em 1986, e a Comenda Henrique Fernando Guilherme Halfeld, em 1990. Foi ainda professor adjunto da Cadeira de Direito do Trabalho da Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais “Vianna Júnior”(1987).

Em 1992, foi honrado com a “Comenda do Mérito Judiciário do Trabalho”, pelo Tribunal Superior do Trabalho e, mais tarde, com a “Comenda do Mérito Judiciário Ari Rocha”, outorgada pelo TRT-34ª Região. Mudou-se para Cuiabá em 1992, para assumir a Diretoria-Geral do TRT-23ª Região, retornando, em 1997, a Juiz de Fora. Recebeu ainda a “Medalha Santos Dumont” pelo Governo de Minas Gerais, em 1988, e a “Expressão e Mérito - Área do Direito do Trabalho”, pela Imprensa do Estado de Minas Gerais, em 1989.

Jean Nery faleceu em agosto de 2011. Ele era casado com Ondina Maria de Souza Coutinho, servidora aposentada do TRT-MG, e teve quatro filhos: Charles, Sérgio, Flávia e Marcelo de Souza Nery Coutinho.

Visualizações:

Pesquisar

Pesquisa de notícias.

/ /  
/ /