VT de Santa Luzia recebe ação trabalhista ajuizada por meio do WhatsApp e CISCO WEBEX

publicado 14/05/2020 10:13, modificado 16/05/2020 10:38

Com atendimento ao público externo realizado por meio remoto nas unidades administrativas e judiciárias de 1º e 2º graus de toda a Justiça do Trabalho em Minas Gerais desde o dia 18 de março (Recomendação n. 1/CSJT.GVP, de 25 de março de 2020 CSJT, Ato Conjunto CSJT.GP. GVP.CGJT Nº 6, DE 05 DE MAIO DE 2020 c/c com Portaria GP 117, DE 20 DE MARÇO DE 2020), um trabalhador em sua residência, com o auxílio de uma servidora, em home office, ajuizou ação trabalhista, por meio da atermação remota, usando as ferramentas WhatsApp e CISCO WEBEX, na Vara do Trabalho de Santa Luzia.

A ação foi ajuizada no último dia 7 de maio e a primeira audiência está marcada para o próximo dia 25, por videoconferência. Para a atermadora Leidiane Mendes Ramos da Silva, a experiência, inédita até então, foi tranquila e sem obstáculos, já que o sinal da internet tanto dela quanto do reclamante estava bom.

Com base nos documentos enviados pelo WhatsApp, foi possível deferir a antecipação de tutela, tendo sido já determinada a transferência dos valores do FGTS para a conta bancária do reclamante.

O uso das ferramentas WhatsApp e CISCO WEBEX na Vara do Trabalho de Santa Luzia foi a solução encontrada pela juíza substituta Jéssica Grazielle Andrade Martins para garantir o acesso à justiça de cerca de 40 trabalhadores dispensados de uma mesma empresa do município, que entraram em contato para reclamar o acerto das verbas rescisórias.

Desde o início do trabalho remoto, a magistrada, que é mãe e dona de casa, relatou a dificuldade em manter o mesmo nível de produtividade, já que em sua realidade não seria possível realização de audiências em número idêntico ao presencial. Assim, está priorizando a gestão das pessoas, dos processos de trabalho e a sua adaptação aos modelos virtuais.

“A experiência, que foi compartilhada com todos os servidores da vara, pode ser a motivação para que continuem desempenhando suas funções nesse momento de tantas adversidades, pois, apesar do volume imenso de trabalho, devemos sempre lembrar que atrás de cada número de processo está uma pessoa e, às vezes, toda sua família. Somos cobrados por números e metas, mas não podemos nos esquecer de que lidamos com pessoas”, afirmou a juíza.

Capital

O TRT-MG prepara a implantação da atermação on-line em Belo Horizonte para a próxima semana. Orientações e formulário para requerer o serviço serão publicados no portal. 

Banner_JT_Nao_Para2.jpeg

Visualizações: