Curso da Escola Judicial destaca impactos do novo CPC no Processo do Trabalho

publicado 23/06/2016 13:17, modificado 23/06/2016 16:17
Curso da Escola Judicial destaca impactos do novo CPC no Processo do Trabalho (imagem 2)
Ronan Koury(centro), palestrante Élisson Miessa (esquerda de Koury), Juíza Coordenadora acadêmica da Escola Judicial, Maria Raquel Ferraz Zagari Valentim (direita de Koury) e a professora da Universidade Fumec Andréa de Campos Vasconcellos, na outra extremidade da mesa, ao lado do palestrante.

Teve início na manhã desta quinta-feira, 23 de junho, no Espaço Cultural Phoenix, da Faculdade de Ciências Humanas da FUMEC, em Belo Horizonte, o curso "Impactos do novo CPC no Processo do Trabalho", promovido pela Escola Judicial do TRT da 3ª Região (Minas Gerais) com o objetivo de examinar e discutir as principais inovações trazidas pelo novo Código de Processo Civil quanto aos Precedentes Judicias e a Tutela Provisória, Instrução Probatória, Sentença e Execução.

Na cerimônia de abertura do evento, o desembargador Luiz Ronan Neves Koury, 2º vice-presidente, ouvidor e diretor da Escola Judicial do TRT da 3ª Região, externou seu entusiasmo pela realização do que chamou de segundo evento de grande porte sobre o CPC, cujo estudo constitui, no momento, prioridade da Escola Judicial conforme deliberação do seu Conselho Consultivo. Para o magistrado, dois aspectos são fundamentais em relação ao novo código: a disposição para estudá-lo e a serenidade para aceitá-lo, naquilo que serve ao Processo do Trabalho.

Ao destacar o conteúdo do curso, o desembargador Ronan Koury classificou de instigantes e polêmicos os temas escolhidos, e salientou que os operadores do Direito do Trabalho precisam estudar o novo CPC até com mais profundidade que os processualistas civis, pois, além de conhecê-lo devidamente, precisam verificar o que dele é aplicável ao Processo do Trabalho. Ainda na abertura do evento, Ronan Koury agradeceu o apoio da Asttter, Sitraemg e Editora LTr, bem como a presença de desembargadores, juízes, servidores e estudantes. Também manifestou gratidão à Fumec, pela cessão do auditório, e enalteceu a participação do palestrante do dia, o procurador do trabalho e professor Élisson Miessa, que discorreu, ainda pela manhã, sobre "Os Precedentes Judiciais e a Tutela Provisória na Perspectiva da Instrução Normativa nº 39, do TST."

Palestra

Curso da Escola Judicial destaca impactos do novo CPC no Processo do Trabalho (imagem 2)

Ronan Koury(centro), palestrante Élisson Miessa (esquerda de Koury), Juíza Coordenadora acadêmica da Escola Judicial, Maria Raquel Ferraz Zagari Valentim (direita de Koury) e a professora da Universidade Fumec Andréa de Campos Vasconcellos, na outra extremidade da mesa, ao lado do palestrante.

Visualizações: