Notícias Jurídicas completam 10 anos no ar

publicado 29/06/2016 16:46, modificado 29/06/2016 19:46
Notícias Jurídicas completam 10 anos no ar (imagem 1)

Criado em junho de 2006, com o objetivo de trazer ao público, em linguagem simplificada, informações sobre as principais decisões da Justiça do Trabalho em Minas Gerais, o box Notícias Jurídicas completou ontem, dia 28, 10 anos no ar!

E nesses 10 anos foram quase 5 mil decisões de 1ª e 2ª Instâncias divulgadas, em notícias diárias, no site do TRT de Minas, levando ao jurisdicionado, não só o teor das decisões em linguagem simples e acessível ao público leigo, mas também informações úteis e precisas sobre os direitos trabalhistas, essenciais a empregados e empregadores.

Em novembro de 2014, o NJ encarou mais um desafio, passando a publicar semanalmente as Notícias Jurídicas Especiais, matérias mais complexas e analíticas, sobre temas jurídicos diversos e relevantes, que abordam a diversidade de pensamento jurídico existente na Casa e também o esforço do TRT de Minas para a uniformização de sua jurisprudência.

A importância e receptividade desse material informativo pode-se medir pelo número de acessos: costumam superar os 1500 (notícias comuns) ou 4000 (Especiais). Houve caso de notícia que superou os 14 mil acessos!

Do site, as decisões divulgadas ganham também a imprensa em geral e a mídia eletrônica, gerando pautas para jornais, rádios e Tvs comerciais, e também boletins diários na Rádio Justiça e Rádio TST, além de reportagens para a TV-TRT-MG e TV Justiça.

O projeto Notícias Jurídicas nasceu de uma parceria entre a hoje Secretaria de Conunicação Social, que pesquisa as pautas, redige, edita e publica as notícias, e a Escola Judicial do TRT mineiro, que sempre mantém um ou mais magistrados pertecentes ao Conselho como responsáveis pela coordenação editorial de todo esse trabalho. Quem está hoje à frente da coordenação do NJ é a desembargadora Denise Alves Horta. Mas por aqui também já passaram a desembargadora Mônica Sette Lopes e a juíza Maria Cristina Diniz Caixeta, que foram precedidas pelos pioneiros no trabalho, os hoje desembargadores Adriana Goulart de Sena Orsini e Emerson José Alves Lage.

Todos eles trouxeram importantes contribuições ao projeto, abraçando esse trabalho com afinco e a dedicação de quem sabe estar colaborando para a democratização do direito. Afinal, explicar e simplificar a complexa informação jurídica exposta nas decisões judiciais, colocando-a ao alcance de todos os cidadãos e, de quebra, disponibilizar informações importantes sobre os direitos que cada um tem, significa levar a Justiça aonde o povo está!

Visualizações: