Trabalho seguro terá como alvo inicial a saúde de magistrados e servidores no TRT-MG

publicado 28/04/2016 13:45, modificado 28/04/2016 16:45

O Programa Trabalho Seguro, promovido pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), escolheu para o biênio 2016/2017 o tema "Transtornos Mentais Relacionados ao Trabalho".

Em Minas Gerais, o Comitê Regional do Programa terá como foco, em suas primeiras ações, a saúde de magistrados e servidores do TRT3. Conforme a desembargadora do TRT3 Rosemary de Oliveira Pires, gestora regional do programa, "o transtorno mental é uma doença ocupacional típica das sociedades contemporâneas, de pouca visibilidade e denúncia, até por questões culturais. Por isso mesmo, exige que as empresas privadas e as organizações públicas, como é o caso do Regional mineiro, promovam ações preventivas e medidas corretivas adequadas."

Neste dia 28 de abril, instituído pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) como o "Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho", a desembargadora Rosemary Pires reforça o compromisso do TRT3 com a saúde mental de seus magistrados e servidores. "As ações do Comitê Regional do Trabalho Seguro serão voltadas, inicialmente, para a realidade interna do nosso Tribunal, em consonância e espírito cooperativo com os programas já desenvolvidos pelo Comitê Gestor Local de Atenção Integral à Saúde e pela Secretaria de Saúde do Tribunal. O objetivo é trazer o tema para a pauta de discussões e apontar alternativas que promovam um ambiente organizacional saudável, com mais qualidade de vida para servidores e magistrados", explica ela.

Também em virtude desta data, o desembargador do TRT3 e gestor nacional do Programa de Prevenção de Acidentes do Trabalho do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), Sebastião Geraldo de Oliveira, escreveu artigo, publicado na edição de hoje do jornal Estado de Minas, sobre o descaso com a segurança e a saúde dos trabalhadores observado no Brasil (veja aqui ).

Visualizações: