TRT-3 divulga resultado da Pesquisa Permanente de Satisfação no Dia do Ouvidor

publicado 17/03/2015 16:26, modificado 17/03/2015 19:26
TRT-3 divulga resultado da Pesquisa Permanente de Satisfação no Dia do Ouvidor (imagem 1)
Foto: Leonardo Andrade

No dia 16 de março de 2015, comemorou-se em todo o Brasil o dia do Ouvidor, pelo terceiro ano consecutivo (Lei 12.632/2012). Na oportunidade, o Tribunal Superior do Trabalho inaugurou a galeria de fotos dos Ouvidores daquela Corte, com participação do presidente do Colégio de Ouvidores, desembargador Gerson de Oliveira Costa Filho (COLEOUV), que também é integrado pela desembargadora Emília Facchini, ouvidora do TRT-MG.

O TRT-MG marcou a data pelo lançamento dos resultados da Pesquisa Permanente de Satisfação do usuário que se manifestou através da Ouvidoria, com perguntas formuladas acerca do trabalho desenvolvido pelos Foros e Varas do Trabalho de Minas Gerais. Realizada desde novembro de 2014, com colaboração da Corregedoria e da Secretaria de Gestão Estratégica e dirigida aos usuários da Ouvidoria, seu resultado revela números bem coerentes com os da pesquisa feita pelo Instituto Signates, cujo público-alvo foi os usuários profissionais e não profissionais do TRT-3.

Em entrevista, a desembargadora-ouvidora Emília Facchini respondeu às seguintes perguntas:

Pergunta: Qual a importância do Dia do Ouvidor para as Ouvidorias Públicas?

O Dia do Ouvidor foi instituído para marcar uma conquista social, pois a Ouvidoria Pública é, sem dúvida, uma forma ágil e descomplicada de viabilizar maior acesso a uma instituição pública. O usuário do serviço público consegue, em comunicação rápida e informal, levar adiante sua opinião, consultar, reclamar, tirar dúvidas, sugerir e até mesmo manifestar elogios, os quais, antes das Ouvidorias Públicas, podiam ficar "presos na garganta" ou comentados, sem efetividade.

Pergunta: Como foi desenvolvida a ideia da Pesquisa Permanente de Satisfação e o que a difere da pesquisa contratada pelo TRT-3 do Instituto Signates?

A Pesquisa Permanente foi uma iniciativa conjunta da atual Administração, por meio da desembargadora-corregedora Denise Alves Horta e desta Ouvidora, logo que iniciados os trabalhos da atual gestão. O momento era propício para colher a informação do usuário sobre a prestação de serviços nos Foros e Varas do Trabalho, além dos serviços de Distribuição e Atermação, os quais compõem nossa maior gama de trabalhos junto ao cidadão. Nosso foco sempre foi o de buscar a contínua melhoria dos nossos serviços. Aproveitou-se o conhecimento técnico da empresa Signates que realizou a pesquisa geral e num trabalho conjunto com a Secretaria de Gestão Estratégica, foram elaboradas as perguntas da pesquisa permanente, as quais foram referendadas como material complementar da pesquisa bienal.

Colhidas 167 respostas nessa pesquisa espontânea, a Ouvidoria encontrou ensejo para levar a público o resultado, após quatro meses e meio, e percebeu que guardava bastante coerência com o da outra pesquisa "Usuários dão nota 8,39 (num total de 10) para a prestação geral de serviços do TRT-3".

Pergunta: Afinal, quais foram os resultados da Pesquisa Permanente da Ouvidoria?

Esse resultado pode ser visto em detalhes, em gráficos de fácil compreensão, no link .

Bom que se diga que os usuários de Ouvidoria que trouxeram alguma reclamação, avaliaram os serviços com notas muito baixas (de 0 até 3, numa escala de 10), porque expressavam a sua insatisfação momentânea. Entretanto, a média geral calculada na nossa pesquisa foi de 7,45 (num total de 10), distante de menos de um ponto da pesquisa contratada. Há muito que se fazer para melhorarmos, mas ainda temos um bom serviço prestado também sob a ótica dos usuários da Ouvidoria.

TRT-3 divulga resultado da Pesquisa Permanente de Satisfação no Dia do Ouvidor (imagem 2)

Pergunta: Para finalizar, gostaríamos de uma mensagem para o cidadão que procura a Ouvidoria do TRT-3.

Resposta: A Ouvidoria do TRT-3 conta com uma Secretaria em que trabalham servidores dedicados e especializados, que buscam ajudar o usuário, com o menor dispêndio de esforços pelas demais Unidades do TRT-3. As manifestações somente são encaminhadas se o problema não puder ser resolvido por ali, seja por telefone, seja por alguma providência tomada internamente. Essa foi sempre a minha orientação, porque defendo a ideia de que o cidadão deve ser ouvido com atenção e atendido com presteza. A Ouvidoria do TRT-3 vem crescendo, assim como os trabalhos das Ouvidorias Judiciárias, e se não podemos prometer que resolveremos tudo - porque seria uma promessa utópica - podemos nos comprometer a envidar todos os esforços para isso.

Visualizações: