Aberto hoje I Ciclo de Estudos sobre Trabalho e Saúde Mental

publicado 20/05/2010 14:07, modificado 20/05/2010 17:07

Com o objetivo de manter o foco na prevenção e no combate às doenças mentais causadas pelo ambiente de trabalho, o Núcleo de Investigação e Estudo em Psicanálise e Psiquiatria Judiciária da Escola Judicial do TRT da 3ª Região, abriu, nesta quinta-feira, na Escola Superior Dom Helder Câmara, o I Ciclo de Estudos sobre Trabalho e Saúde Mental. O desembargador César Pereira da Silva Machado Júnior, diretor da Escola Judicial do TRT, e a professora Valdênia Geralda de Carvalho, coordenadora geral dos cursos de Pós-Graduação da Escola Superior Dom Hélder Câmara, participaram da abertura do evento.

Aberto hoje I Ciclo de Estudos sobre Trabalho e Saúde Mental (imagem 1)
fotos: Rachel Ameno

A juíza Marta Halfeld Furtado de Mendonça Schmidt, titular da 3ª VT de Juiz de Fora, iniciou os trabalhos com a apresentação do painel “Trabalho e saúde mental na visão da OIT- Organização Internacional do Trabalho”. Os riscos emergentes e os novos modelos da prevenção em um mundo do trabalho em transformação foram abordados, conforme publicação da OIT para marcar o Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho, comemorado no último dia 28 de abril. Neste contexto, a OIT aprovou uma lista de doenças profissionais, incluindo, pela primeira vez transtornos mentais e comportamentais e transtornos psicológicos após o trauma. Segundo Marta Halfeld, um conjunto de fatores é responsável pelas doenças, incapacidades e mortes decorrentes do estresse no trabalho. ”São vários os fatores que contribuem para o desenvolvimento de doenças mentais no trabalho, como as novas tecnologias e processos de produção; cargas mais pesadas; as condições de trabalho; exigência da polivalência, entre outros. É importante desenvolver estratégias, programas nacionais e regionais estabelecendo um sistema efetivo de fiscalização e reforço de legislação e esse é um papel do Governo”, ressaltou.

Aberto hoje I Ciclo de Estudos sobre Trabalho e Saúde Mental (imagem 2)

A palestrante informou, ainda, que anualmente, 100 milhões de trabalhadores sofrem com doenças ocupacionais, segundo dados de 2005, da OIT. A cada dia, cerca de 6.300 pessoas em todo o mundo, morrem por lesões ou doenças relacionadas ao trabalho, o que corresponde a mais de 2,3 milhões de mortes por ano. Além das doenças mentais e físicas, segundo Marta Halfeld, 67% das pessoas com algum tipo de dependência química estão no mercado de trabalho. A estimativa da OIT é que os prejuízos com perda de dias de trabalho, tratamento médico e as pensões pagas a cada ano equivalem a 4 por cento de PIB mundial.

O evento, cujo público-alvo são magistrados e servidores do TRT-MG, professores e universitários, profissionais da saúde e operadores do Direito, é uma iniciativa do Núcleo de Investigação e Estudo em Psicanálise e Psiquiatria Judiciária da Escola Judicial do TRT da 3ª Região, com o apoio da Escola Superior Dom Helder Câmara, da Associação dos Servidores do Tribunal Regional do Trabalho e do Banco Real. (Márcia Barroso)

Visualizações:

Seção de Imprensa imprensa [arroba] trt3.jus.br