Rodoviários de BH e Contagem ainda sem acordo

publicado 18/03/2010 15:52, modificado 18/03/2010 18:52

Mais uma audiência foi realizada hoje, no TRT de Minas, para conciliar os trabalhadores do transporte coletivo de Belo Horizonte e Contagem e a representação sindical das empresas de ônibus concessionárias. O desembargador Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello, instrutor do processo, após reunir-se separadamente com empresários e trabalhadores, submeteu-lhes uma proposta de conciliação, segundo ele, baseada em termos legais, considerando a perspectiva de julgamento.

Essa proposta, semelhante aos acordos já firmados pelos rodoviários de Betim, Sete Lagoas, Itaúna e Brumadinho, assegura um reajuste salarial de 6,5% a partir de março deste ano, tíquete-alimentação de R$ 245,00, manutenção de todas as cláusulas sociais do último instrumento coletivo, plano de saúde nos moldes atuais e adequação da cláusula referente ao intervalo para refeição e descanso, segundo o disposto na Orientação Jurisprudencial 342 do TST, com aplicação da redação mais benéfica. A assinatura do acordo garante aos trabalhadores o pagamento dos dias de greve e veda retaliações de qualquer natureza, relacionadas ao movimento.

Rodoviários de BH e Contagem ainda sem acordo (imagem 1)
Foto: Leonardo Andrade

Os representantes dos empregados e dos patrões vão submeter esses termos às assembleias das respectivas categorias. Mais uma audiência será realizada no dia 25 de março, às 15h30, na sede do Tribunal, na expectativa de uma resposta positiva à conciliação proposta. (Walter Sales)

Visualizações: