Uberlândia tem primeira sustentação oral a distancia com alta qualidade de transmissão

publicado 30/07/2010 07:08, modificado 30/07/2010 10:08

O auditório do Foro Trabalhista da cidade de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, ficou lotado durante a transmissão da primeira Sustentação Oral a Distância, realizada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região. Presentes à solenidade o desembargador César Pereira da Silva Machado Júnior, diretor da Escola Judicial, o juiz João Bosco de Barcelos Coura, presidente da AMATRA 3, o juiz Danilo Siqueira de Castro Faria, auxiliar da Presidência, a juíza Érica Aparecida Pires Bessa, diretora do Foro de Uberlândia, o servidor Cassiano Nóbrega Neto, assessor Especial da Presidência, e outras autoridades.

Uberlândia tem primeira sustentação oral a distancia com alta qualidade de transmissão (imagem 1)

O presidente do TRT-MG, desembargador Eduardo Lobato, prestigiou o evento e abriu solenemente a transmissão. Entusiasmado com o sucesso do uso da nova tecnologia pelo Tribunal, o desembargador considerou a videoconferência um marco na história da Justiça Trabalhista de Minas e enfatizou a importância dessa avançada tecnologia para os jurisdicionados. “O sistema dará mais agilidade ao judiciário e vai ampliar o acesso dos advogados e das partes. Uberlândia foi escolhida pela sua localização, e por ser a maior cidade do interior de Minas e a segunda do Brasil, depois de Campinas”.

Uberlândia tem primeira sustentação oral a distancia com alta qualidade de transmissão (imagem 2)

Para a diretora do Foro de Uberlândia, juíza Érica Aparecida Pires Bessa, que ficou impressionada com a alta qualidade técnica da transmissão, o uso da videoconferência vai ampliar a possibilidade de defesa e nivelar, com a Primeira Instância, o acesso das partes à Segunda Instância. “A iniciativa do TRT de Minas vai permitir uma aproximação real dos advogados com os desembargadores, em face dos direitos do cidadão, assim como já existe na Primeira Instância”.

Uberlândia tem primeira sustentação oral a distancia com alta qualidade de transmissão (imagem 3)

Através de equipamentos adequados, os presentes nos auditórios tanto em Belo Horizonte como em Uberlândia, acompanharam as defesas realizadas por quatro advogados inscritos. Na capital, os desembargadores receberam o sinal de áudio e vídeo com alta qualidade e precisão, ouvindo atentamente as teses apresentadas e, assim, deram sequência à Sessão de Julgamento sem nenhuma interferência ou transtorno. ( Texto e fotos: Adriana Spinelli)

Visualizações:

Seção de Imprensa imprensa [arroba] trt3.jus.br