Usiminas: juiz propõe aumento real de 2,5% e abono de R$900,00

publicado 02/02/2010 14:00, modificado 02/02/2010 16:00

O juiz José Eduardo de Resende Chaves Júnior, instrutor do dissídio coletivo instaurado pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Siderúrgicas, Metalúrgicas, Mecânicas, de Material Elétrico e de Informática de Ipatinga, Belo Oriente, Ipaba e Santana do Paraíso – Sindipa contra a Usiminas – Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A., em audiência de conciliação realizada hoje, 2 de fevereiro, na sede do TRT de Minas, sugeriu, em proposta conciliatória, a concessão, pela empresa, de aumento real de 2,5%, retroativo a 1º.11.09, além do pagamento de abono de R$900,00 e manutenção das demais normas e condições de trabalho previstas no último instrumento coletivo.

A proposta foi apresentada depois da oitiva das partes em público, depois em separado, quando cada qual relatou as dificuldades surgidas no curso da negociação, e de a Usiminas afirmar que não concorda com ajuizamento do dissídio e que, por isso, se nega, ao menos por ora, a negociar no âmbito do Judiciário.

Ficando certo, porém, que as negociações não estão encerradas, o juiz José Eduardo de Resende Chaves Júnior fixou reunião de negociação direta entre as partes para o dia 4 próximo, às 14 horas, para retomada das negociações. O magistrado ainda determinou que o sindicato submeta sua proposta conciliatória à deliberação dos trabalhadores reunidos em assembléia e que ela seja levada à direção da Usiminas para a mesma finalidade, com informação ao juízo dos respectivos resultados em audiência designada para 26 de fevereiro, às 14h, na sede do Tribunal. (Texto Walter Sales – Foto Stefânia Faria)

Usiminas: juiz propõe aumento real de 2,5% e abono de R$900,00 (imagem 1)

Visualizações: