Betim terá PJe e nova vara no dia 19 de dezembro

publicado 17/10/2012 17:05, modificado 17/10/2012 20:05

Dando continuidade às visitas às Varas do Trabalho onde será instalado o Processo Judicial eletrônico - PJe ainda este ano, a presidente do TRT da 3ª Região, desembargadora Deoclecia Amorelli Dias, juntamente com o juiz substituto Fabiano de Abreu Pfeilsticker, membro do Comitê Gestor Regional do PJe, esteve hoje na cidade de Betim, onde, no dia 19 de dezembro, serão instalados o novo sistema e também a 6ª Vara do Trabalho.

Tranquilizando a grande quantidade de servidores presentes durante o encontro, a presidente garantiu que não existem motivos para apreensões, já que todos os servidores terão o suporte necessário para se adaptarem às novas tarefas e à nova cultura que surge com a instalação do processo eletrônico: "Ainda vamos conviver por muitos anos com os processos em papel. E é bom que seja assim porque ninguém muda de uma hora para outra, muito menos uma cultura de trabalho. É importante que essa fase de transição se faça efetivamente a passos mais tranquilos para dar tempo das pessoas se desvincularem dos processos de capas verdes e amarelas e entrarem em outra realidade".

Betim terá PJe e nova vara no dia 19 de dezembro (imagem 1)
Fotos: Leonardo Andrade

Considerando que Betim será uma experiência de peso que o TRT vai enfrentar na fase de implantação do novo sistema devido ao grande número de varas e à movimentação processual do município, a desembargadora lembrou aos servidores que "aqueles que trabalham na justiça hoje fazem parte da geração que representará o marco entre a Justiça do Trabalho de antes e de depois da instalação do Processo Judicial eletrônico".

O juiz Fabiano de Abreu Pfeilsticker respondeu às perguntas dos servidores e dos juízes do Foro sobre o PJe, mas garantiu que, durante o treinamento no novo sistema, que acontecerá dos dias 12 a 18 de dezembro, período em que haverá a suspensão dos prazos nas varas de Betim, todas as dúvidas serão esclarecidas.

"O treinamento é feito pensando na adequação dos servidores, principalmente aqueles que se encontram mais distantes do processo, porque a ideia é que, num futuro próximo, as varas se pareçam mais com o gabinete de um desembargador do que com uma secretaria. Dependendo da vara, temos em torno de 14 servidores e, desses, quem trabalha efetivamente na atividade-fim são apenas 4 ou 5. Com a implantação do PJe, todos vão ter que trabalhar na atividade-fim e terão consciência e conhecimento do processo como um todo. É uma nova forma de gerenciamento do processo, que muda radicalmente o modo como fazemos hoje".

Presentes também ao encontro os juízes Laudenicy Moreira de Abreu, diretora do Foro e titular da 4ª Vara, Maurílio Brasil, titular da 5ª Vara, Mauro César Silva, titular da 1ª Vara, Paulo Gustavo de Amarante Merçon, titular da 2ª Vara, e os auxiliares Renato de Paula Amado, Cláudia Eunice Rodrigues e Maila Vanessa de Oliveira Costa. Participaram também o secretário-geral da Presidência, Eliel Negromonte Filho, a diretora judiciária, Sandra Pimentel Mendes, o diretor administrativo, Carlos Athayde Valadares Viégas, e Eduardo Fonseca. (Solange Kierulff)

Visualizações:

Seção de Imprensa imprensa [arroba] trt3.jus.br