Conselheiro do CNJ diz que este século será das mulheres

publicado 27/04/2011 06:01, modificado 27/04/2011 09:01

O conselheiro Nelson Tomaz Braga, do CNJ - Conselho Nacional de Justiça, encaminhou ao presidente do TRT-MG, desembargador Eduardo Augusto Lobato, a seguinte mensagem, dirigida às magistradas do trabalho de Minas:

"Vivemos um momento inédito da História do Brasil, em que, pela primeira vez, uma mulher ocupa o cargo de Presidente da República, revelando que, apesar dos preconceitos surgidos ao longo dos séculos, as mulheres vêm corajosamente ocupando, a cada dia, o espaço na vida pública que lhes era negado. Exercendo com competência e desenvoltura as mais variadas atividades e quase sempre se desdobrando para atender também às demandas existentes na vida privada, as mulheres têm sido exemplo de equilíbrio, organização e desprendimento."

"Em nossas Cortes de Justiça, constatamos a presença cada vez mais numerosa de mulheres, demonstrando que, no caso da magistratura, homens e mulheres estão em situação de igualdade tanto no acesso, por meio do concurso público, como no exercício, o que deveria ser seguido por todos os seguimentos da sociedade."

"Embora ainda existam obstáculos a serem enfrentados, não temos dúvidas em afirmar que o Século XXI será o Século das Mulheres."

No TRT-MG, são 119 juízas e 8 desembargadoras.

Visualizações:

Seção de Imprensa imprensa [arroba] trt3.jus.br