Desembargadores do TRT-MG se preparam para implantação do PJE

publicado 29/08/2012 12:23, modificado 29/08/2012 15:23
TRT promove mais uma atividade de capacitação em PJe (imagem 1)

Os desembargadores do TRT de Minas começaram, nesta quarta-feira, 29 de agosto, um treinamento sobre a expansão do Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho (PJe-JT).

A apresentação foi feita pelo presidente do Comitê Gestor Nacional do Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho (PJe-JT), desembargador Cláudio Brandão, do TRT5 (Bahia), que explicou, passo a passo, o funcionamento do sistema desde a preparação da ação pelo advogado até sua chegada ao gabinete. "Apresentamos os principais recursos do PJe e os campos que devem ser preenchidos desde o ajuizamento, distribuição, despachos, decisões monocráticas, elaboração de votos, realização das sessões de julgamentos, notificação das partes, enfim, de todas as atividades realizadas por meio do módulo destinado até o encerramento da ação".

Desembargadores do TRT-MG se preparam para implantação do PJE (imagem 2)
Foto ACS

Cláudio Brandão esclareceu as dúvidas dos desembargadores, destacando que é muito fácil trabalhar com o sistema e que, no início é natural surgir alguma dificuldade por ser uma nova ferramenta. "Tudo que é novo causa impacto, mas devemos encarar o processo eletrônico como algo positivo, que vai proporcionar mais rapidez e praticidade ao Judiciário".

A presidente do TRT da 3ª Região, desembargadora Deoclecia Amorelli Dias, acompanhou atentamente a exposição e ressaltou a importância do treinamento. "Agora estamos mesmo mergulhados no processo de conhecimento de todos os mecanismos do PJe, são muitas informações e será necessária uma prática constante para total adaptação, mas que depois vai facilitar muito o nosso trabalho".

O desembargador Ricardo Antônio Mohallem, presidente do Comitê Gestor Regional do Pje-JT, por sua vez, destacou a boa receptividade dos desembargadores em relação ao processo eletrônico. "O PJe vai facilitar o exercício da função jurisdicional com segurança, agilizando o andamento da sessão com a redução do tempo de sua duração, além de oferecer novas ferramentas para a construção dos votos, para a análise prévia dos processos, geração automática dos despachos, entre outras funcionalidades que vão gerar benefícios para o cidadão e para o Judiciário".

O treinamento, que está sendo realizado durante todo o dia, acontece no auditório do Edifício-sede do TRT, e conta também com a participação de servidores e assistentes dos gabinetes. (Márcia Barroso)

Visualizações: