Escola Judicial promove curso de formação para servidores e magistrados

publicado 31/07/2012 12:03, modificado 31/07/2012 15:03

A Escola Judicial do TRT da 3ª Região promoveu nessa segunda-feira, 30 de julho, a oficina Metodologia de Elaboração de Estudos de Caso, com a professora Acácia Kuenzer, doutora em educação. Como consultora pedagógica da EJ, Acácia recomenda o uso da técnica nos próximos cursos da escola por dois motivos: porque atende à concepção de competência adotada: "capacidade potencial para atuar em situações não previstas, em processos dinâmicos com base tecnologicamente sempre mais complexa, a partir do conhecimento da totalidade do processo de trabalho, incluindo sua relação com os processos sociais e econômicos mais amplos" e, ainda, porque atende à concepção de aprendizagem adotada: "aprender é construir significados mediante o protagonismo do estudante quando se relaciona com o conhecimento em situações de aprendizagem sistematizadas e intencionalmente construídas pelo docente, nas quais se apropria de conteúdos e de metodologias".

Escola Judicial promove curso de formação para servidores e magistrados (imagem 1)
Fotos: Madson Morais

Para entender o tema da oficina Estudos de Caso vale dizer que ele se constitui em estratégias para fazer pesquisa ou para ensinar. Segundo Acácia, do ponto de vista da pesquisa, o Estudo de Caso é uma metodologia de investigação que busca apreender e compreender um fenômeno complexo, em suas relações com o seu contexto. "O ponto chave desta estratégia investigativa é a elucidação das relações que permitem compreender o fenômeno investigado, daí a importância de pesquisar o contexto; é uma metodologia que permite apreender relações complexas, com base em proposições teóricas".

Já do ponto de vista do ensino, Estudos de Caso são relatos de situações ocorridas no mundo real, apresentadas a estudantes com a finalidade de ensinar, preparando-os para a prática. "São relatos que envolvem uma decisão, um desafio, uma oportunidade, um problema ou uma questão que um profissional tem que resolver em sua prática laboral".

Concluindo, a professora Acácia explica que tanto do ponto de vista da pesquisa quanto do ensino, o Estudo de Caso é uma metodologia, e não "a metodologia"; deve sempre ser combinado com outros procedimentos metodológicos. Ela alerta que, "no ensino, há que ter cuidado com o conjunto de conhecimentos a ser aprendidos pelo estudante, para evitar a apropriação parcial ou até mesmo fragmentada dos conhecimentos que compõem os casos em estudo".

Participaram da oficina magistrados e servidores interessados em atuar como formadores dos cursos da Escola Judicial.

Conheça o Itinerário Formativo para as Funções de Assessor e Assistente de Magistrado, da Escola Judicial

Visualizações: