Você está aqui: Início / Notícias / Comunicação / Notícias Institucionais / Importadas - 2011 a 2012 / Processo Judicial eletrônico já é realidade na Justiça do Trabalho de Minas

Processo Judicial eletrônico já é realidade na Justiça do Trabalho de Minas

publicado 24/09/2012 15:37, modificado 24/09/2012 18:37
TRT instala PJe-JT em Conselheiro Lafaiete (imagem 1)

O Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho - PJe-JT, sistema criado para a tramitação virtual de processos em todas as instâncias trabalhistas, já está em funcionamento na Vara do Trabalho de Nova Lima e nos mandados de segurança de competência da 1ª SDI - Seção de Dissídios Individuais do TRT-MG desde o dia 5 deste mês de setembro e, no dia 15 de outubro, vai ser implantado na VT de Conselheiro Lafaiete. A meta estabelecida pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho - CSJT, de implantação do PJe-JT em 10% das varas de cada Regional no ano de 2012, será cumprida com a instalação do sistema nas Varas do Trabalho de Itaúna, no dia 14 de novembro, e de Betim e Contagem, no dia 19 de dezembro. Ainda em dezembro deste ano, o PJe-JT será implantado também no 2º Grau de jurisdição, compreendendo aí todas as seções e turmas recursais do TRT-MG.

Nas unidades em que o PJe-JT foi e nas que vier a ser implantado, as petições iniciais e as de prosseguimento relativas aos processos distribuídos a partir das datas das respectivas implantações, deverão ser apresentadas em formato eletrônico, o que já vale para os mandados de segurança que serão julgados pela 1ª SDI. Os documentos que acompanham as petições serão apresentados em arquivos individualizados, agrupando-se, quando possível, os de mesma natureza, observados o limite de 1,5 Mb por arquivo e os formatos especificados no artigo 12 da Resolução 94 do CSJT. Nos processos anteriores à implantação, o peticionamento continua físico.

Com o PJe-JT, à exceção das audiências e sustentação oral, os advogados vão poder fazer tudo de casa ou do escritório, desde que tenham acesso à Internet e utilizem a certificação digital. Para garantir que tudo flua bem, todos os servidores do Tribunal passarão por treinamento que os capacitará para o trabalho com a ferramenta.

Principais vantagens do PJe-JT:

-Acesso fácil pela Internet a qualquer momento;

- Uso pleno dos prazos;

- Utilização simples e intuitiva: série de passos automáticos;

- Redução no tempo de tramitação dos autos judiciais;

- Redução de gastos (com papel, impressoras, cartuchos e transporte);

- Ganho de espaço (antes destinado ao arquivamento dos processos físicos);

- Segurança (evita perda ou dano aos autos);

- Padronização de procedimentos;

- Linguagem técnica moderna (Java);

- Link dedicado de 2 MB (garante velocidade na tramitação de dados;

-Interoperabilidade: sistema único no Poder Judiciário e que se comunicará com outros órgãos da Administração Pública (Caixa Econômica Federal, Correios, Receita Federal etc.);

- Ganhos ambientais (redução no número de papéis utilizados e de emissão de dióxido de carbono com a desnecessidade de transporte de processos e de deslocamentos para ter acesso aos processos físicos).

O processo eletrônico faz parte do projeto coordenado pelo Conselho Nacional de Justiça -CNJ para substituir, com uma ferramenta única e definitiva (PJe), mais de 40 sistemas existentes em todo o Poder Judiciário. As funcionalidades específicas para a Justiça do Trabalho (PJe-JT) foram desenvolvidas por servidores do CSJT, TST e TRTs. Os usuários do PJe-JT podem sanar suas dúvidas pelo telefone 0800 - 606 - 4434. (Walter Salles)

Visualizações:

Pesquisar

Pesquisa de notícias.

/ /  
/ /